Líder do PT mantém Vaccarezza na CPMI do Cachoeira

Fonte Agência Brasil 21/05/2012 às 19h
O líder do PT na Câmara, deputado Jilmar Tatto (SP), disse hoje que não irá substituir o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), criada para investigar as relações do empresário de jogos ilícitos, Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com políticos e agentes públicos e privados.

O deputado Vaccarezza foi flagrado pelo canal de televisão SBT, durante reunião da comissão, passando uma mensagem de telefone celular para o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, tranquilizando-o sobre as investigações da CPMI. “O deputado Vaccarezza continuará na CPMI. Esse é um assunto superado”, disse Jilmar Tatto à Agência Brasil.

Após o episódio, houve rumores de que Vaccarezza poderia ser substituído na comissão por outro petista. A substituição chegou a ser proposta, inclusive, por parlamentares da base governista.

O líder petista informou que o seu partido vai trabalhar para aprovar na CPMI requerimento para a convocação do governador de Goiás, Marconi Perillo. “Há fortes elementos para a convocação. Vamos trabalhar para isso”.

Em reunião administrativa da comissão, na semana passada, foram aprovados 51 requerimentos de convocação de depoentes, mas não chegaram a ser votados os requerimentos que propõem a convocação de governadores. Há na CPMI pedidos para ouvir, além de Perillo, os governadores do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 21/05/2012 ás 19h

Compartilhe

Líder do PT mantém Vaccarezza na CPMI do Cachoeira