Letta troca funções de subsecretária após declarações homofóbicas

Fonte Ansa flash 05/05/2013 às 11h

Em uma entrevista, Michaela Biancofiore disse que os gays causavam a discriminação contra si ao "formarem panelinhas"

ROMA, 4 MAI (ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta, decidiu hoje que a subsecretária da presidência do governo Michaela Biancofiore não assumirá responsabilidades nas áreas de igualdade de oportunidades, esportes e políticas juvenis. Ela se encarregará apenas de tarefas ligadas à administração pública e simplificação.

A mudança nos encargos de Biancofiore (membro do partido do ex-premier Silvio Berlusconi, o Povo da Liberdade) ocorreu após ela fazer declarações homofóbicas à imprensa italiana.

Um comunicado destacou que, "tecnicamente", não é uma revogação das tarefas, já que as mesmas não tinham sido entregues a Biancofiore ainda. No entanto, previa-se que ela cuidasse de todos esses encargos no novo governo italiano. Biancofiore tinha sido empossada ontem, junto com parte do gabinete.

"Não sou homofóbica. Queria que, pelo menos uma vez, as associações gays, em vez de desperdiçarem palavras para ofender quem não conhecem, condenassem também os tantos 'feminicídios' das últimas horas", afirmou Biancofiore.

A decisão do premier foi motivada por uma entrevista de Biancofiore ao jornal La Repubblica, na qual ela teria violado as "regras de contratação" fixadas dias antes por Letta e pelo vice-primeiro-ministro italiano, Angelino Alfano, durante o juramento de posse de todos os subsecretários do novo governo.

De acordo com fontes locais, Letta havia pedido ao seu gabinete "sobriedade" nas atividades do governo e nas palavras utilizadas publicamente.

Na entrevista, Biancofiore disse que os gays causavam a discriminação contra si ao "formarem panelinhas".

Ansa flash
Fonte Ansa flash 05/05/2013 ás 11h

Compartilhe

Letta troca funções de subsecretária após declarações homofóbicas