Karzai envia condolências à Itália e condena atentado no Afeganistão

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, enviou condolências "ao governo italiano, ao seu povo e às famílias das vítimas" do atentado terrorista que matou hoje seis militares italianos e deixou dezenas de feridos em Cabul.

"Os afegãos não esquecerão nunca e continuarão a ser imensamente gratos pelo serviço que os militares italianos estão prestando em favor da paz e da segurança em nosso país", enfatizou o mandatário em comunicado oficial.

Karzai também "condenou fortemente" o ataque de hoje, que "matou e feriu muitas pessoas, entre elas civis". As informações sobre o número de mortos e de feridos ainda são desencontradas.

Segundo o assessor de imprensa do Estado-Maior da Defesa da Itália, o general Massimo Fogari, o atentado causou ao todo 15 mortes e deixou 60 pessoas feridas.

O comunicado do governo afegão ressalta que a ação dos terroristas matou um número ainda não preciso de civis, além dos seis militares italianos. Para o ataque, os extremistas usaram um carro-bomba, que explodiu na movimentada estrada que leva ao aeroporto da capital.

O presidente afegão, ainda na nota oficial, condenou o "ato de terrorismo da maneira mais dura possível", acrescentando também que "os terroristas quiseram agradar seus patrões, cumprindo atos brutais e anti-islâmicos até mesmo no mês sagrado do Ramadã".

Karzai assegurou, além disso, que ações do gênero "não serão um obstáculo à determinação do Afeganistão para alcançar a paz e a estabilidade".

A autoria do atentado de hoje, que aconteceu às 12h10 locais (4h40 no horário de Brasília), foi reivindicada pelo movimento extremista islâmico Taliban.

De acordo com a TV local Al-Jazira, fontes do grupo armado confirmaram que a ação de teve o "intuito de demonstrar que ninguém pode se considerar seguro no Afeganistão". Os oficiais italianos mortos na explosão do carro-bomba pertenciam ao 186º Regimento de Paraquedistas Folgore.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Karzai envia condolências à Itália e condena atentado no Afeganistão