Justiça do Trabalho manda Cesp interromper contratações de terceirizados

Fonte Agência Brasil 12/03/2013 às 19h

 

São Paulo – Em uma decisão liminar, a Justiça do Trabalho de Teodoro Sampaio, no Pontal do Paranapanema, em São Paulo, determinou que a Companhia Energética de São Paulo (Cesp) encerre a terceirização de serviços na área de atividades-fim. A decisão é da juíza Luciana Caplan de Argenton e Queiroz, da Vara do Trabalho de Teodoro Sampaio, atendendo a uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

Segundo o MPT, a Cesp contratou empregados por meio de “empresas interpostas” para funções que deveriam ser exercidas por funcionários próprios. O pedido do Ministério Público é para que as contratações de terceirizados para as atividades-fim da empresa sejam vedadas e sejam rescindidos os contratos firmados feitos nessas condições. Alguns desses trabalhadores terceirizados, segundo o órgão, trabalham na empresa há mais de 20 anos.

A juíza também determinou que seja feita uma audiência no próximo dia 10 de abril, às 9h30, com integrantes da Cesp e do MPT, para discutir a questão.

Em resposta à Agência Brasil, a Cesp confirmou ter sido notificada a comparecer à Vara do Trabalho para uma audiência inicial sobre o assunto.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 12/03/2013 ás 19h

Compartilhe

Justiça do Trabalho manda Cesp interromper contratações de terceirizados