Justiça do Rio acolhe liminar suspendendo licitação do Maracanã

Fonte Agência Brasil 11/04/2013 às 9h

Rio de Janeiro – A Justiça fluminense acolheu na noite de ontem (10) liminar ajuizada pelo Ministério Público com pedido de suspensão da licitação para operação do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, e do Ginásio Gilberto Cardoso, o Maracanãzinho. A decisão foi proferida pela juíza Roseli Nalin, referente à ação ingressada na terça-feira (9) pela 8ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania.

A liminar suspende o processo licitatório, marcado para as 10h de hoje (11), com a abertura dos envelopes com os nomes das empresas interessadas em administrar o complexo esportivo. O MP argumentou que as intervenções previstas no local, com a demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros e do Parque Aquático Julio de Lamare, não são necessárias para a Copa do Mundo e podem inclusive prejudicar os Jogos Olímpicos de 2016.

Está prevista no edital de licitação, lançado em fevereiro, a construção de dois edifícios-garagem com capacidade para 2 mil carros, com lojas, bares e restaurantes, além de um museu do esporte. O governo do Rio informou, em nota, que vai recorrer da decisão. Se conseguir cassar a liminar, o processo licitatório continuará conforme o planejado.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 11/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Justiça do Rio acolhe liminar suspendendo licitação do Maracanã