Justiça da Guatemala reconvoca audiência sobre denúncias contra ex-presidente

Fonte Agência Brasil* 30/04/2013 às 9h

Brasília – O Alto Tribunal (o equivalente à Suprema Corte) da Guatemala deverá ouvir hoje (30) depoimentos sobre denúncias de genocídio e crimes contra a humanidade durante o governo do ex-presidente Efraín Ríos Montt, de 86 anos. A audiência foi reconvocada depois de ser suspensa no último dia 19 – a segunda suspensão ocorrida apenas este ano.

O juiz Jazmín Barrios, do Primeiro Tribunal de Mayor Riesgo, convocou a audiência. Efraín Ríos é denunciado pelo Centro para a Ação Legal de Direitos Humanos, representado pelo advogado Héctor Reyes. Em decorrência da suspensão das audiências, o processo retrocedeu à etapa das interpelações.

Efraín Ríos é acusado de envolvimento nos assassinatos de 1.700 indígenas, no período de 1982 a 1983, assim como na violação e tortura de mulheres. Segundo denúncias, a maioria das violações contra mulheres foi cometida por integrantes do Exército na região de Xalbal, no município de Ixcán.

De acordo com as vítimas, várias mulheres foram sequestradas por militares e utilizadas como "escravas sexuais" durante várias semanas. Ríos Montt e o ex-chefe do Serviço de Inteligência do governo José Rodríguez são julgados por um massacre considerado o mais cruel da história da Guatemala.

*Com informações da emissora multiestatal de televisão, Telesur

Agência Brasil*
Fonte Agência Brasil* 30/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Justiça da Guatemala reconvoca audiência sobre denúncias contra ex-presidente