IV Siesp: Feira de tecnologias atrai participantes

Fonte Funasa 22/03/2013 às 9h

 

 

Stands apresentam inovações principalmente na área de saneamento (Foto: Thiago Santos)

Stands apresentam inovações principalmente na área de saneamento (Foto: Thiago Santos)

Durante o IV Seminário Internacional de Engenharia de Saúde Pública (Siesp), promovido pela Funasa no Minascentro em Belo Horizonte, está sendo realizada a II Feira de Tecnologias em Engenharia de Saúde Pública. O objetivo da feira é expor aos participantes as inovações na área que poderão ser utilizadas para levar mais qualidade de vida para a população, por meio de ações de saneamento.

Há stands como o da prefeitura de Belo Horizonte que expõe o modelo de destinação de resíduos sólidos adotado na cidade que inclui uma unidade que recolhe os entulhos que o caminhão de coleta não leva e também a inclusão social de catadores e moradores, esses são incluídos no processo de limpeza dos bairros e ajudam a evitar doenças como a Dengue, por meio da limpeza de ruas e matagais.

 

Bomba d'água (1ª à esq. após o banner) utiliza energias sustentáveis (Foto: Thiago Santos)

Bomba d'água (1ª à esq. após o banner) utiliza energias sustentáveis (Foto: Thiago Santos)

Outro projeto em exposição é o do Banco do Brasil: Tecnologia Social, que visa superar a pobreza com ações como a de substituição de fossas negras por fossas sépticas biodigestoras, que além de evitar a contaminação do solo proporcionam a reutilização dos resíduos na agricultura. Há também um stand que apresenta mecanismo para tratamento específico de Resíduos Orgânicos com sistema compacto (fechado, não gera odor e assim evita a presença de animais) e gera energia em forma de biogás.

É possível ver algumas inovações como:

  • Ecofossas – feitas com fibra de vidro, sistema biológico autônomo de tratamento de esgoto que não utiliza energia elétrica ou produto químico adicional. Pode substituir a fossa séptica comum, sendo que possui maior resistência e menor risco de vazamento de resíduos;
  • Módulo sanitário em fibra de vidro– composto principalmente por banheiro e tanque de lavar roupas. Muito utilizado em comunidades carentes, nas quais os moradores não possuem condições financeiras para a construção de banheiros e utilizam fossas negras, os próprios quintais ou matas .
  • Geossintéticos – utilizados para vários fins, como drenagem de gás, impermeabilização e proteção superficial de taludes;
    Modelo de substituição de fossas negras por fossas sépticas biodigestoras (Foto: Thiago Santos)

    Modelo de substituição de fossas negras por fossas sépticas biodigestoras (Foto: Thiago Santos)

  • Bomba d’água que utiliza fontes de energia sustentáveis – leva água de poços artesianos ou cisternas para caixas d’água por meio de energias sustentáveis (eólica ou solar). Um dos meios de funcionamento é a Placa Solar Fotovotáica, que recebe energia solar e gera energia contínua que movimenta a bomba, com manutenção simples: lavagem com água e sabão. O foco são comunidades isoladas que precisam de tecnologias simples.
  • Estações de tratamento de água – simplificadas que utilizam apenas a pressurização e outras complexas totalmente mecânicas em que a própria máquina faz o processo inverso de tratamento para limpá-la, diminuindo consideravelmente a necessidade de manutenção
Funasa
Fonte Funasa 22/03/2013 ás 9h

Compartilhe

IV Siesp: Feira de tecnologias atrai participantes