Itália investirá 2 Bilhões de Euros para assistência e incentivo ao crescimento

Fonte ANSA 12/05/2012 às 9h
O governo da Itália lançou hoje um plano econômico que liberará 2,3 bilhões de euros (cerca de R$ 5,8 bilhões) para destinar ao cuidado de idosos e crianças e a inventivos a jovens e empresas que tentam crescer nas regiões do sul do país.

O primeiro-ministro Mario Monti apresentou a fase dois do "Plano do Governo de Ação e Coesão", focada no sul do país, em uma coletiva no Palácio Chigi, sede do governo italiano, ao lado dos ministros de Coesão Territorial, Fabrizio Barca, e de Trabalho e Políticas Social, Elsa Fornero.

Dos 2,3 bilhões de euros do pacote, 220 milhões de euros (cerca de R$ 558 milhões) serão destinados à luta contra a evasão escolar, ao financiamento para empregos autônomos, a iniciativas de aprendizagem e projetos de intercâmbio de pesquisadores.

Outros 440 milhões de euros (cerca de R$ 1,1 bilhão) serão investidos nos cuidados à infância. O objetivo é que, até 2015, o sistema público italiano abra mais 18 mil vagas em creches. Além disso, mais 330 milhões de euros (cerca de R$ 837 milhões) serão destinados à assistência domiciliar a idosos.

No total, os investimentos públicos destinados a combater a vulnerabilidade social, com foco nas regiões da Sicília, Calábria, Puglia e Campania somarão 850 milhões de euros (cerca de R$ 2,1 bilhões).

Já para incentivar diretamente o crescimento econômico, o governo destinará 750 milhões de euros (R$ 1,9 bilhão), com o objetivo de favorecer o desenvolvimento industrial em nível nacional.

O premier explicou que o pacote será financiado com base em programas europeus de assistência que já faziam parte do orçamento de seu governo.

Monti ressaltou que a política "não representa uma mudança de rumo" com relação a sua política anterior, marcada pela austeridade, porque, segundo ele, "a atenção à igualdade e o crescimento formam parte de muitas das iniciativas mais duras que apresentamos ao Parlamento".
ANSA
Fonte ANSA 12/05/2012 ás 9h

Compartilhe

Itália investirá 2 Bilhões de Euros para assistência e incentivo ao crescimento