Itália e Colômbia analisam acordo na área da Defesa

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O ministro da Defesa da Colômbia, Gabriel Silva, se reuniu em Bogotá com o vice-ministro italiano da Defesa, Guido Crosetto, para avaliar a assinatura de um possível acordo de cooperação técnica no setor.

O Ministério colombiano informou, por meio de uma nota, que durante o encontro -- realizado ontem -- os dois representantes "analisaram a assinatura de um acordo de cooperação técnica que permita avançar no intercâmbio de informação e inteligência, investigação, desenvolvimento, aquisição de produtos e serviços de defesa, transferência de conhecimentos e exercícios conjuntos".

Silva e Crossettto também ressaltaram a necessidade de "aumentar a cooperação internacional para evitar o tráfico ilegal de armas, munições e explosivos".

A visita de Crosetto a Bogotá ocorreu uma semana após o comandante das Forças Militares da Colômbia, Freddy Padilla de León, realizar um giro pela Itália.

Na ocasião, León se reuniu com o chefe do Estado-Maior da Defesa italiana, general Vincenzo Camporini, e com secretário-geral da Defesa e diretor-geral de Armamentos, general de corpo do exército Aldo Cinelli.

Nos últimos meses, a Colômbia vem defendendo a necessidade de ações conjuntas para combater o tráfico de drogas e a violência. O governo do país usa esta explicação ao ser questionado sobre o acordo militar que deve assinar com os Estados Unidos.

Tal tratado terá vigência de dez anos e permitirá o envio de um contingente de até 1.400 norte-americanos para operarem em sete bases em território colombiano.

Alguns países da América do Sul, como Venezuela, Bolívia e Equador, opõem-se ao acordo, alegando que ele representa uma "ameaça" para a soberania e à segurança da região. Outras nações, como Argentina e Brasil, demonstram "preocupação" e pedem "garantias".

A negociação entre Bogotá e Washington também foi tema da última reunião de chefes de Governo da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), no último mês de agosto, que após sete horas de debates terminou sem um consenso.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Itália e Colômbia analisam acordo na área da Defesa