IPHAN discute a preservação do acervo arqueológico da Usina de Samuel, em Rondônia

Fonte Ascom - IPHAN-RO 07/05/2013 às 12h

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Rondônia (IPHAN-RO) e a Eletronorte trabalharão em parceria para preservar o acervo arqueológico resgatado durante a construção da Usina Hidrelétrica de Samuel, no município Candeias do Jamari, em Rondônia.

Os órgãos estiveram reunidos no dia 29 de abril, no Centro Nacional de Arqueologia (CNA/IPHAN), em Brasília, para discutir a curadoria do acervo (com cerca de 200 mil fragmentos, alguns de aproximadamente oito mil anos atrás), a retirada do material arqueológico das dependências da Usina e a aproximação entre pesquisadores, sociedade e o patrimônio.

As relíquias estão guardadas dentro da Usina de Samuel e, por questões de segurança, as restrições no acesso limitam a exploração do potencial científico e da função social do acervo arqueológico encontrado.

A Eletronorte comprometeu-se a contratar uma equipe especializada no tratamento de materiais arqueológicos e o IPHAN-RO manterá ações de fiscalização sobre todas as atividades de curadoria, além de auxiliar em questões técnicas quando necessárias.

Ascom - IPHAN-RO
Fonte Ascom - IPHAN-RO 07/05/2013 ás 12h

Compartilhe

IPHAN discute a preservação do acervo arqueológico da Usina de Samuel, em Rondônia