Into realiza terceiro mutirão de cirurgias de 2013

Fonte Ascom - MS 06/03/2013 às 15h

A previsão é operar, até sábado, 20 pacientes que possuem diferentes tipos de câncer ósseo.Os mutirões do Into já beneficiaram 137 pacientes

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into) inicia nesta quinta-feira (7) a Semana de Cirurgia de Tumor, terceiro mutirão deste tipo realizado este ano pela nova gestão do Instituto. A previsão é operar, até sábado (9), 20 pacientes que possuem diferentes tipos de câncer ósseo, sendo que um deles passará por um transplante de fêmur.

Os mutirões de cirurgias ortopédicas do Into, que é vinculado ao Ministério da Saúde, bateram o recorde nacional em procedimentos de alta complexidade no quadril e na coluna e já beneficiaram 137 pacientes. Na semana passada, o mutirão de coluna operou 30 pacientes com escoliose, a maioria adolescente, superando a expectativa inicial que era de 20 cirurgias. No início de fevereiro, o primeiro mutirão atendeu, em uma semana, 107 pacientes que necessitavam de colocação de prótese no quadril.

Neste mutirão serão operados pacientes atendidos em diversos hospitais do Rio de Janeiro e de outros estados, que foram encaminhados para a cirurgia ortopédica oncológica no Into. Os casos são de sete tipos diferentes de tumor ósseo e um é considerado o mais agressivo, o osteossarcoma, procedimento que requer a necessidade de transplante de fêmur.

“Nossa meta é zerar a fila e não ter mais nenhum paciente precisando operar tumores malignos ou benignos. Os próximos casos que chegarem ao hospital, serão atendidos, avaliados e já terão a cirurgia programada com o menor tempo possível”, afirma o chefe do Centro Ortopédico Oncológico do Into, Walter Meohas.

O transplante de fêmur só poderá ser realizado porque houve uma doação de pessoa compatível ao Banco de Tecidos do Into. “Graças à doação, poderemos dar mais qualidade de vida ao nosso paciente que necessita de enxerto e transplante ósseo. Por isso, reforçamos a importância desse gesto”, ressaltou Meohas.

O Centro Ortopédico Oncológico do Into realiza cerca de 200 cirurgias por ano com diversos procedimentos de alta complexidade, como as técnicas de ressecção de tumores, biópsias e a utilização de enxertos e transplantes ósseos. Há ainda o atendimento referenciado de urgência em casos graves de pacientes transferidos de outros hospitais, com tumores malignos que são atendidos com prioridade.

A iniciativa dos mutirões faz parte de um conjunto de medidas determinadas pelo Ministério da Saúde para ampliar a capacidade de atendimento do Into e reduzir o tempo de espera por cirurgias ortopédicas no Rio de Janeiro.

 

Ascom - MS
Fonte Ascom - MS 06/03/2013 ás 15h

Compartilhe

Into realiza terceiro mutirão de cirurgias de 2013