Instituto apreende 40 kg de lagosta no Ceará

Fonte Comunicação ICMBio 01/06/2012 às 16h
 Fiscais das reservas extrativistas (resex) do Batoque e da Prainha do Canto Verde, unidades de conservação federais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) no Ceará, apreenderam nesta quinta (31) aproximadamente 40 kg de lagosta e prenderam quatro pescadores. A ação busca garantir o cumprimento do defeso (período de suspensão da pesca) da lagosta.

Além do tamanho das lagostas apreendidas serem abaixo do legalmente permitido, a captura do animal era feita com o uso de compressor, o que também é proibido. Os pescadores estavam sendo ameaçados pela população da comunidade de Prainha do Canto Verde, no município cearense de Beberibe. Apesar do tumulto, os fiscais do ICMBio, com apoio da Companhia de Policiamento Ambiental do Ceará (CPMA), conduziram os pescadores para a Delegacia da Policia Federal, em Fortaleza.

A embarcação, registrada em Icapuí, foi apreendida e a lagosta doada para o Desafio Jovem do Ceará, instituição que atende dependentes químicos. A apreensão faz parte da operação de fiscalização SOS Sobrevivência, que ocorre nos litorais das resex do Batoque e da Prainha do Canto Verde com o objetivo de combater a pesca predatória da lagosta, animal de grande valor econômico que vem sendo pescado de forma irregular naquelas áreas especialmente protegidas.

 

Comunicação ICMBio
Fonte Comunicação ICMBio 01/06/2012 ás 16h

Compartilhe

Instituto apreende 40 kg de lagosta no Ceará