Inflação medida pelo IGP-10 cai pelo terceiro mês seguido

Fonte Portal Brasil* 16/08/2014 às 11h
A inflação medida pelo Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) de agosto desacelerou em 0,55%, contra uma alta de 0,15% em agosto do ano passado. A taxa desse mês ficou próxima ao recuo de 0,56% registrado em julho, informou nesta sexta-feira (15), a Fundação Getulio Vargas (FGV). Essa é a terceira queda seguida no indicador.

A queda foi impulsionada pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), um dos componentes da medição e que representa cerca de 60% do indicador. O IPA, que registra os preços no atacado, recuou -0,91%, em agosto, após uma queda de -1,03% em julho. O IGP-10 é calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência. Em 12 meses, a variação acumulada é de 4,82%.

Os Bens Finais caíram -0,51%, em agosto, ante -0,82% em julho. O principal responsável por este movimento, segundo a FGV, foi o subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de -7,46% para -5,28%. O índice relativo a Bens Finais (ex), calculado sem os subgrupos alimentos in natura e combustíveis, teve queda -0,02%. No mês anterior, a taxa de variação foi de -0,08%.

O índice do grupo Bens Intermediários registrou baixa de -0,10%. No mês anterior, a taxa havia sido de -0,24%. Três dos cinco subgrupos apresentaram aceleração, com destaque para suprimentos, cuja taxa de variação passou de -0,12% para 0,80%. O índice de Bens Intermediários (ex),obtido após a exclusão do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, registrou variação de -0,13%. No mês anterior, foi registrada variação de -0,24%.

O índice do grupo Matérias-Primas Brutas registrou queda de -2,38%. Em julho, a taxa foi de -2,19%. Contribuíram para a desaceleração do grupo os itens: bovinos (1,46% para -1,01%), soja (em grão) (-2,85% para -4,55%) e mandioca (aipim) (-0,26% para -6,26%).Em sentido inverso, destacaram-se os itens: café (em grão) (-5,22% para 3,77%), laranja (-5,86% para 1,06%) e milho (em grão) (-8,93% para -8,03%).

Alta menor no varejo

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que representa a inflação no varejo, registrou desaceleração de 0,01%, em agosto, ante alta de 0,24%, em julho. Sete das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. O principal destaque partiu do grupo Transportes (0,16% para -0,20%). Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento do item gasolina,, cuja taxa passou de -0,38% para -0,55%.0,43%.

Nestas classes de despesa, destacam-se os itens: hortaliças e legumes (-7,86% para -12,52%), medicamentos em geral (0,03% para -0,33%), hotel (5,95% para -3,50%), roupas (-0,06% para -0,57%), tarifa postal (6,88% para 0,22%) e taxa de água e esgoto residencial (0,25% para -1,40%), respectivamente.

Apenas o grupo Comunicação (0,06% para 0,08%) apresentou acréscimo em sua taxa de variação. A maior contribuição para este movimento partiu do item pacotes de telefonia fixa e internet, cuja taxa passou de -0,02% para 0,88%.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou, em agosto, desaceleração de 0,45%, abaixo do resultado do mês anterior, de 0,58%. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,19%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,39%. O índice que representa o custo da Mão de Obra teve queda de 0,68%. No mês anterior, este índice registrou taxa de 0,74%.

Veja os dados completos da pesquisa aqui.


*Com informações da Fundação Getúlio Vargas
Portal Brasil*
Fonte Portal Brasil* 16/08/2014 ás 11h

Compartilhe

Inflação medida pelo IGP-10 cai pelo terceiro mês seguido