Índios com diagnóstico de tuberculose começam tratamento no Amazonas

Fonte Agência Brasil 20/05/2013 às 14h

Brasília - Dos 79 índios diagnosticados com tuberculose em uma ação de controle da doença implementada pelo Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) de Manaus na comunidade indígena de Lago do Capanã Grande, 37 passaram por exames de raio X. O Dsei é da estrutura da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), do Ministério da Saúde.

Segundo a coordenadora da ação, a enfermeira Wildys Feitosa, desse total, sete começaram o tratamento para o esquema básico de saúde, 13 são medicados para infecção latente e 17 aguardam o resultado do exame radiológico.

Em entrevista à Agência Brasil, Wildys Feitosa disse que os índios estão orientados a procurar a equipe de técnicos e enfermeiros instalados em um laboratório montado no município de Manicoré. “A adesão tem sido positiva. Eles querem ser tratados o mais rápido possível”. Para Wildys, a distância de onde está situado Lago do Capanã Grande para Manaus faz com que os indígenas façam os exames aos poucos.

Wildys ressaltou que o acesso limitado às aldeias dificulta a identificação da doença. Há casos em que todos os membros da família têm a doença, mas não apresentam nenhum sintoma, fazendo com que o paciente não procure tratamento. “O problema é histórico e estava camuflado. Eles precisam de ajuda”.

Para que o tratamento seja eficaz, agentes indígenas de saúde monitoram os índios diagnosticados por meio do chamado tratamento diretamente observado, que consiste na observação da ingestão dos medicamentos, preferencialmente todos os dias, para evitar que abandonem o medicamento. “Muitos começam a tomar o remédio e pensam que já estão curados, abandonando a medicação”. A duração do tratamento é seis meses.

Wildys informou que haverá ações como essa durante todo o ano. A próxima ação será feita em junho em Boca do Jauari. Em agosto, será a vez de Punta Natal.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 20/05/2013 ás 14h

Compartilhe

Índios com diagnóstico de tuberculose começam tratamento no Amazonas