INCT pesquisa uso de aviões e robôs em práticas agrícolas e ambientais

Fonte Ascom do CNPq 13/05/2013 às 17h
Os pesquisadores do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Embarcados Críticos (INCT-SEC), voltado à automação industrial e inteligência computacional, apostam atualmente na inovação das práticas agrícolas e ambientais em seus projetos de pesquisa. Trabalham em duas novas propostas para inserir o viés da colaboração tecnológica nesses dois setores: os veículos aéreos não tripulados (Vants) e os robôs móveis terrestres de baixo custo.

 

Os trabalhos são coordenados pelos professores José Carlos Maldonado e Paulo César Masiero, do INCT-SEC, e Alex Roschildt Pinto, do Laboratório de Automação e Computação (Lace) da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Sediado no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP), no campus de São Carlos (SP), o INCT desenvolve abordagens de comunicação entre Vants e redes de sensores sem fio, com objetivo de efetuar a pulverização autonômica e de precisão de defensivos agrícolas em lavouras. “Ainda estamos no processo de desenvolvimento dessa tecnologia, mas os resultados das pesquisas são promissores no projeto”, observa Alex Roschildt Pinto. A iniciativa tem a parceria do professor Jó Ueyama, do Laboratório de Sistemas Distribuídos e Programação Concorrente (LaSDPC), do ICMC.

Já os robôs móveis terrestres de baixo custo seriam usados na detecção de incêndios em florestas, ampliando a segurança das pessoas envolvidas na contenção do fogo e facilitando a atuação do Corpo de Bombeiros. O projeto conta com a colaboração da professora Kalinka Castelo Branco, do Laboratório de Sistemas Embarcados Críticos (LSEC), também do ICMC.

“Essa tecnologia contribuiria significativamente no monitoramento de áreas de grandes proporções, como reservas florestais”, diz Alex Roschildt Pinto.

Sobre o INCT-SEC

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Embarcados Críticos constitui uma rede de pesquisa com 347 integrantes e 30 laboratórios de instituições universitárias, além de parceiros empresariais. Apoia o desenvolvimento de soluções e aplicações para as áreas de meio ambiente, segurança, defesa nacional e agricultura, bem como a formação de recursos humanos e a transferência tecnológica.

Os INCTs têm como objetivo agregar grupos de pesquisa de diversas áreas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do país, estimulando o desenvolvimento da pesquisa científica e tecnológica e a inovação, além da formação de recursos humanos e da difusão da ciência.

 

Ascom do CNPq
Fonte Ascom do CNPq 13/05/2013 ás 17h

Compartilhe

INCT pesquisa uso de aviões e robôs em práticas agrícolas e ambientais