Incêndio em Duque de Caxias deixa mais de 100 casas interditadas

Fonte Agência Brasil 24/05/2013 às 15h

Rio de Janeiro - A Defesa Civil de Duque de Caxias informou que 114 casas foram interditadas e 12 foram diretamente afetadas pelo incêndio em depósito da distribuidora de combustíveis Petrogold. Segundo os engenheirosdo órgão, os imóveis atingidos pelas chamas passarão por uma avaliação. Dependendo da vistoria, as casas terão de passar por reforma ou serão demolidas.

Cerca de 16 pessoas passaram a noite de ontem (23) em um abrigo, montado em uma igreja da cidade, que fica na Baixada Fluminense. No entanto, a maioria das famílias foi para casa de parentes ou amigos. Na manhã de hoje (24), os moradores foram autorizados a retirar das casas os pertences mais importantes. Foi o caso da dona de casa, Fermínia de Souza, que teve a casa parcialmente destruída pelo fogo.

"Eu não tive tempo de fazer nada. Foi tudo muito rápido. Só agora tive a chance de trocar de roupa e pegar meu dinheirinho que estava guardado lá em casa. Por enquanto, eu estou na casa do meu irmão. Vamos ver quando eu poderei voltar para a minha casinha", disse.

Uma equipe de assistentes sociais está prestando auxílio às famílias que moram próximas ao depósito. De acordo com o Corpo de Bombeiros, antes do anoitecer de hoje (24), os moradores que vivem na área isolada poderão retornar para suas casas.

Após 24 horas, os bombeiros fazem um rescaldo no local do incêndio. As chamas foram contidas e a situação está sob controle. Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) também estão no local averiguando possíveis vazamentos de combustíveis para rios do município. Um funcionário do depósito morreu e pelo menos sete ficaram feridos.

Pela manhã desta sexta-feira, uma explosão voltou a assustar os moradores da região. Segundo o coronel Ricardo Alcântara, coordenador do Grupamento de Combate a Produtos Perigosos, a explosão foi ocasionada pela combustão do diesel. Além de água, os bombeiros estão utilizando uma espuma de resfriamento, que ajuda a baixar a temperatura do ambiente.

"Houve uma pequena explosão por conta do aumento de calor no local. Essa espuma, que nós estamos trabalhando, produz uma camada de proteção que resfria o ambiente fazendo com que não haja mais o calor que provoca o fogo", disse o coronel, afastando risco de novas explosões.

Durante a madrugada, cerca de 50 homens de sete quartéis trabalharam para controlar as chamas. Quinze viaturas da Defesa Civil e dez carros-pipa auxiliaram no combate ao fogo.

Segundo o secretário Estadual do Meio Ambiente, Carlos Minc, a empresa Petrogold, responsável por administrar o depósito, não tinha licença ambiental do Inea para funcionar. O local foi embargado em julho do ano passado pelo instituto e pela Polícia Federal.

Minc ainda informou que uma operação será feita, em conjunto com a Polícia Federal e com o Ministério Público, para investigar crimes ambientais e fiscais na região onde ficava o depósito. "Vamos averiguar agora através de um inquérito, quem, e em que circunstâncias, autorizou esse depósito a funcionar sem uma licença ambiental do estado", disse.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 24/05/2013 ás 15h

Compartilhe

Incêndio em Duque de Caxias deixa mais de 100 casas interditadas