Imprensa do Vaticano recorda Ted Kennedy e ressalta sua posição pró-aborto

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O jornal vaticano L"Osservatore Romano se referiu hoje à morte do senador norte-americano Edward M. Kennedy com uma sóbria biografia, sem esquecer que ele manifestou sua posição a favor do aborto.

Ted Kennedy "esteve constantemente na primeira fila da batalha, como na luta pelos direitos dos imigrantes, do controle das armas, do salário mínimo aos mais necessitados". Contudo, "infelizmente ele foi também a favor do aborto", diz o texto que também é destaque na Rádio Vaticana, com o título "A América chora a morte do senador Ted Kennedy".

Em uma entrevista, o especialista Giuseppe Mammarella, professor emérito de Relações Internacionais na Stanford University, fala sobre a figura de Kennedy, que representava a última expressão "do mito da grande família norte-americana", ponto de referência até para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Ted era o único dos irmãos Kennedy ainda vivo. Eunice Shriver, que tinha 88 anos, faleceu no último dia 11. Já os outros irmãos políticos do senador, John F. e Robert Kennedy foram assassinados em 1963 e 1968, respectivamente.

Consultado pela Rádio Vaticana, o estudioso afirmou que entre os maiores êxitos de Ted Kennedy estão as leis sobre a imigração, sobre a saúde e sobre os direitos civis. "Mas ele também foi centro de uma série de julgamentos nem sempre favoráveis para sua vida um pouco "desregrada". Porém, com a sua morte, Obama perde um aliado importante".

Os veículos de notícias do Vaticano recordaram também a carta enviada pelo democrata ao papa Bento XVI e entregue por Obama no último dia 10 de julho. No texto, o senador pedia ao Pontífice que rezasse por ele, já abalado pelo desenvolvimento do tumor.

Ted Kennedy faleceu ontem aos 77 anos. Desde 2008, ele lutava contra um câncer de cérebro.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Imprensa do Vaticano recorda Ted Kennedy e ressalta sua posição pró-aborto