II Seminário Internacional sobre Registro Eletrônico na Saúde Suplementar

Fonte ANS 17/03/2013 às 10h

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) participou na terça-feira, 12/03/2013, no Rio de Janeiro, do II Seminário Internacional sobre Registro Eletrônico em Saúde na Saúde Suplementar - Análise do Impacto Regulatório. No evento, promovido pela Casa Civil da Presidência da República em parceria com a Embaixada Britânica, foi apresentada a análise de impacto para a implementação do Registro Eletrônico em Saúde (RES) no Brasil.

O diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS, Bruno Sobral, abriu o evento ressaltando a importância da troca de experiências sobre boas práticas para aplicação das melhores técnicas: “Estamos fazendo, com o apoio da Embaixada do Reino Unido, uma análise profunda do impacto da regulação, o que resulta em uma grande contribuição não só para a ANS, mas para o Estado Brasileiro. Nesse sentido, é fundamental que seja feita uma estratégia nacional de implantação de um sistema que traz benefícios para toda a sociedade e a participação do Ministério da Saúde é fundamental”. Representante do Ministério da Saúde, Paulo Sellera reforçou essa condição: “A construção do Registro Eletrônico em Saúde não pode ser fragmentada, tem que ser feita em conjunto”, afirmou.

Em seguida, a consultora econômica da Law Commission Vindelyn Smith-Hillman fez um breve relato da experiência inglesa na implementação de Avaliação de Impacto Regulatório e apresentou um estudo considerando três cenários para implementação de Registro Eletrônico de Saúde no Brasil.

Segundo Vindelyn:”Na Inglaterra, qualquer iniciativa de um departamento de governo tem que ter, obrigatoriamente, avaliação de impacto antes de ser implementada”, explicou. Ela abordou também a questão da análise de custo/benefício para a implementação do RES e a necessidade de qualificação profissional: “Não obstante a alta proporção de gastos com Tecnologia da Informação como uma parte da despesa total, o sucesso em longo prazo das implementações do RES baseia-se no compromisso de investir em treinamento”.

PRO-REG

Durante o evento, o representante da Casa Civl, Jadir Dias Proença, coordenador técnico do Programa de Fortalecimento da Capacidade Institucional para Gestão em Regulação – PRO-REG, falou sobre o projeto de melhoria da qualidade da regulação no Brasil e a importância da análise de impacto regulatório: “É preciso saber identificar o problema a ser enfrentado para avalia-lo e em seguida consultar os grupos afetados por aquela iniciativa”.


Saiba mais sobre o PRO REG

 

20130313iisemintregelet

O diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS, Bruno Sobral (ao centro), faz a abertura do evento, tendo a seu lado Paulo Sellera (Min. da Saúde), Márcia Sumire (Embaixada do Reino Unido), Jadir Dias Proença (Casa Civil/PRO-REG) e Marizélia Leão (Ger. de Padronização e Interoperabilidade da ANS)

 

20130313iisemintregelet 01

Jadir Dias Proença falou sobre o projeto de melhoria da qualidade da regulação no Brasil
 
20130313iisemintregelet 03
Vindelyn Smith-Hillman abordou a experiência inglesa na implementação de Avaliação de Impacto Regulatório

 

ANS
Fonte ANS 17/03/2013 ás 10h

Compartilhe

II Seminário Internacional sobre Registro Eletrônico na Saúde Suplementar