IFS apoia Complexo Nuclear da Argentina no gerenciamento de ativos de toda a energia nuclear produzida no País

Fonte IMAGE Comunicação 27/02/2013 às 10h

Nucleoelétrica Argentina SA expande o uso do IFS Aplications para o EAM da companhia global em suas unidades de produção e obtém maior controle e segurança dos seus processos

São Paulo, 27 de fevereiro de 2013 – Após a implementação bem sucedida do ERP IFS Applications em uma de suas usinas nucleares, a NA-SA (Nucleoelétrica Argentina SA), administradora de usinas de energia nuclear na Argentina, decidiu ampliar seus investimentos adotando a solução de EAM (Enterprise Asset Management) da IFS, empresa global de aplicações corporativas, para gerenciar os ativos em suas bases de produção.

A usina Atucha II, que tem o início de sua produção previsto para março deste ano, já está com o EAM em operação. As demais, Atucha I, primeira estação de energia nuclear da Argentina, em funcionamento desde 1974, e Embalse Rio Tercero, que opera desde 1984, estão em fase final de implementação. Depois de finalizados esses processos, toda a energia nuclear produzida na Argentina estará operando com o IFS Applications, ferramenta de gerenciamento de ativos da desenvolvedora.

A solução controla a manutenção, a gestão de dados e os requisitos de gerenciamento de integridade dos ativos associados ao setor de energia nuclear. Além disso, também suporta as frequentes inspeções realizadas pela Comissão Nacional de Energia Atômica (CNEA) às usinas do complexo.

“É uma grande responsabilidade apoiar a NA-SA em processos tão delicados e críticos quanto os que envolvem o gerenciamento de usinas nucleares. Por isso, oferecemos a nossa atuação global e experiência no setor de geração de energia para somar à competência da distribuidora na administração desse complexo”, comenta Walmir Cardoso, diretor comercial da IFS.

Atucha I e II são estações de reação de água pesada e pressurizada e, quando a segunda estiver em funcionamento, ambas gerarão, aproximadamente, 1.050 MWe (megawatt elétrico) de eletricidade. Já a Embalse Rio Tercero é uma usina do tipo CANDU (Canadian Uranium Deuterium), voltada para a refrigeração e moderação de nêutrons, gerando 648 MWe de eletricidade.

Sobre a IFS

A IFS é uma empresa global que atua no desenvolvimento, fornecimento e implementação do IFS Applications, um pacote de ERP único e integrado, baseado na tecnologia Service-Oriented Architecture (SOA) que permite às empresas a adaptação do software de acordo com os requisitos diários e de longo prazo. Além de realizar o controle de custos, medições de performance e aumentar a eficiência na cadeia de fornecimento, a solução aborda o ciclo de vida integrado ao gerenciamento de ativos, serviços e produtos, permitindo utilizar os conceitos de empresa otimizada. A IFS oferece verticais para a área de negócios de empresas dos setores de espaço aéreo e defesa, automotivo, gerenciamento de construções e instalações, alta tecnologia, manufatura industrial, processo, serviços públicos e telecomunicações. A IFS Brasil está presente nas mais importantes empresas do mercado, como as dos segmentos de óleo e gás, de aviação e de energia elétrica, contando com mais de 100 clientes dentre os de maior relevância no cenário nacional. Mais informações www.ifsworld.com

IMAGE Comunicação
Fonte IMAGE Comunicação 27/02/2013 ás 10h

Compartilhe

IFS apoia Complexo Nuclear da Argentina no gerenciamento de ativos de toda a energia nuclear produzida no País