ICMBio vai participar da Avistar Brasil 2013

Fonte Comunicação ICMBio 08/05/2013 às 18h

ICMBio vai participar da Avistar Brasil 2013

Buraco das Araras Tietta Pivatto2Brasília – O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodivesidade (ICMBio) participará, de 17 a 19 deste mês, em São Paulo, da Avistar Brasil 2013, feira anual e maior encontro nacional de observadores de aves. Durante o evento, analistas do Instituto vão aplicar um questionário entre os presentes para colher sugestões sobre o que precisa ser feito para que a atividade seja mais praticada nas unidades de conservação (UCs) federais.

“Vamos perguntar diretamente aos praticantes o que precisamos fazer para que nossas unidades de conservação os atendam bem. Com isso esperamos receber sugestões de quem mais entende do assunto, para que esse potencial se realize”, diz o analista ambiental João Augusto Madeira, da Coordenação de Diagnóstico e Ordenamento da Visitação e do Ecoturismo do ICMBio.

O Instituto terá um estande no evento e contará com a presença de representantes de dez UCs – os parques nacionais das Araucárias (SC), de Boa Nova (BA), da Chapada dos Guimarães (MT), do Itatiaia (RJ/MG), das Emas (GO), da Lagoa do Peixe (RS), da Serra da Bodoquena (MS), do Viruá (RR), do Iguaçu e a Floresta Nacional de Ipanema (SP).

Dez unidades de conservação

As dez unidades de conservação estão entre as que já registram algum movimento relacionado à observação de aves. A recomendação da Coordenação Geral de Uso Público e Negócios (CGEU) do ICMBio é que os gestores dessas UCs procurem viabilizar esta modalidade de visitação e recebam bem os observadores de aves, cuja atividade mistura conhecimento científico, educação ambiental, contemplação da natureza, diversão e proteção da própria unidade, além de ter baixíssimo impacto sobre os ecossistemas.

Segundo a CGEUP, a atividade de observação de aves está entre as modalidades de ecoturismo que mais crescem no mundo. Por isso, é fundamental que as unidades de conservação brasileiras, que recebem visitantes, se adequem às necessidades dos praticantes dessa modalidade, oferecendo, por exemplo, ingressos em horários alternativos, já que a observação de aves costuma ser praticada bem cedo, ao amanhecer, ou à noite.

Ainda segundo a CGEUP, o Brasil é um dos países com maior diversidade de aves no mundo, atrás apenas de Colômbia e Peru. Assim, qualquer área terrestre extensa e bem preservada no País é sempre um lugar de grande potencial para a observação. E entre essas áreas estão, exatamente, as 312 unidades de conservação geridas pelo ICMBio, o que faz delas fortes candidatas a acolher a prática dessa atividade.

Matéria relacionada: Parque da Bodoquena atrai grupos de observadores de aves

Comunicação ICMBio
Fonte Comunicação ICMBio 08/05/2013 ás 18h

Compartilhe

ICMBio vai participar da Avistar Brasil 2013