ICMBio participa de reunião do Centro de Referência do Semiárido

Fonte Comunicação ICMBio com Comunicação Nordeste 08/04/2013 às 8h

Brasília – Os analistas ambientais Orione Álvares da Silva e Fabiano Gumier Costa, da Floresta Nacional (Flona) da Restinga de Cabedelo, participaram no dia 25 de março de reunião na Reitoria da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande (PB). Representando o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), os analistas discutiram as ações do Centro de Referência em Clima e Desenvolvimento Sustentável do Semiárido.

A reunião contou com a participação do vice-reitor da UEPB, José Etham de Lucena Barbosa, e da professora Tânia Andrade, representando o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) e o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba, do qual atua como vice-presidente. A coordenadora do Projeto de Revegetação do Rio Paraíba, Paula Francinete, e João Batista, representante do Fórum da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba, também participaram do evento, juntamente com o Secretario de Meio Ambiente da cidade de Cabedelo (PB), Walber Farias Marques, e os professores da UEPB Carlos Henrique e Luciano Albino.

“O Centro de Referência em Clima e Desenvolvimento Sustentável do Semiárido é uma iniciativa proposta pela UEPB, que objetiva fomentar o desenvolvimento de pesquisas interdisciplinares no semiárido”, explica Orione. Segundo o analista, o foco principal é a Bacia do Rio Paraíba, por meio de participações efetivas das instituições nacionais e estrangeiras.

A implementação do projeto conta com o apoio do IFPB, ICMBio, UFPB, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Instituto Nacional do Semiárido (INSA), Instituto do Mar (IMAR) de Portugal e da Universidade de Aveiro, também em Portugal. Instituições da Espanha, dos Estados Unidos e da Holanda também estão envolvidas na iniciativa.

A proposta de criação do Centro de Referência foi considerada pelas entidades envolvidas como um marco histórico tanto para o semiárido quanto para o Nordeste brasileiro em sua totalidade. O projeto também foi apresentado ao Fundo do Clima, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) por meio de recursos repassados pelo Ministério do Meio Ambiente, com a expectativa de que este apoio financeiro possa alavancar a implementação.

Projeto Extremo Oriental das Américas

A parceria entre o ICMBio e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) rendeu outro fruto. O Projeto Extremo Oriental das Américas foi pauta de um encontro realizado no dia 19 de março, na sede da Flona da Restinga de Cabedelo, situada no município de mesmo nome, que contou com a participação do vice-presidente do IMAR-Portugal, João Marques; o vice-reitor da UEPB, José Etham de Lucena Barbosa; e o Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Zoologia da UFMG, Marcos Callisto.

A missão do Projeto é desenvolver subprojetos técnicos e científicos, cujos resultados sejam aplicados à conservação da Unidade e seu entorno, assim como à redução da perda da biodiversidade no estuário do Rio Paraíba e ao fortalecimento da gestão ambiental dos municípios paraibanos de Bayeux, Cabedelo, João Pessoa, Lucena e Santa Rita.

Na reunião, o vice-presidente do IMAR-Portugal demonstrou interesse em colaborar com o Projeto, que também conta com o apoio da UEPB e da UFMG.

Comunicação ICMBio com Comunicação Nordeste
Fonte Comunicação ICMBio com Comunicação Nordeste 08/04/2013 ás 8h

Compartilhe

ICMBio participa de reunião do Centro de Referência do Semiárido