Ibama combate caça de arribaçãs e outros crimes ambientais no Cariri e Sertão paraibanos

Fonte Ascom - Ibama 14/05/2012 às 19h
- O Ibama realizou, na semana passada, a Operação Migratórios, de combate à caça às arribaçãs, como são chamadas as aves da espécie migratória Zenaida auriculata, e outros crimes ambientais nas regiões do Cariri e no Sertão da Paraíba. A operação monitorou áreas de postura das aves, no intuito de impedir o abate predatório dos animais e a coleta de ovos.



No total, foram aplicados oito autos de infração, totalizando R$ 105 mil em multas durante a operação. Nas 14 áreas de postura fiscalizadas no interior do estado, houve flagrante de abate de 28 arribaçãs. Desde 1979 a migração e reprodução das arribaçãs é monitorado pelos órgãos ambientais. O combate à caça predatória é uma preocupação constante do Ibama, tendo em vista a conservação da espécie na região.

Além do monitoramento das áreas de postura de ovos da espécie no Cariri e no Sertão da Paraíba, as equipes de fiscalização atuaram contra outros ilícitos, como a extração clandestina de lenha da caatinga e o tráfico de animais. Foram apreendidos 127 pássaros silvestres, e também um caminhão e a carga de 20 metros estéreos de material lenhoso sem Documento de Origem Florestal (DOF).

As ações fiscalizatórias ocorreram nos municípios de Brejo do Cruz, Belém do Brejo do Cruz, Cajazeiras, São José de Piranhas, São Bento, Cachoeira dos Índios e Sousa, São João do Rio do Peixe, Triunfo e Taperoá.

De acordo com o chefe da fiscalização do Ibama na Paraíba, Rodrigo Escarião, "as atividades desenvolvidas no âmbito da Operação Migratórios alcançaram os objetivos propostos, conseguindo inibir a atividade criminosa de delitos ambientais relacionados à captura dos ovos e de indivíduos nas áreas de posturas de arribaçãs, e demonstrando com vigor a presença do Ibama na região".

Ascom - Ibama
Fonte Ascom - Ibama 14/05/2012 ás 19h

Compartilhe

Ibama combate caça de arribaçãs e outros crimes ambientais no Cariri e Sertão paraibanos