Hospitais federais no RJ terão reforço de 499 profissionais de saúde

Fonte Agência Saúde- Ascom/MS 27/03/2013 às 11h

Portaria conjunta dos Ministérios da Saúde e do Planejamento, Orçamento e Gestão autoriza a contratação de profissionais para as unidades hospitalares.

A autorização para contratação temporária de 499 profissionais de saúde para os hospitais federais no Rio de Janeiro – Bonsucesso, Ipanema, Lagoa, Servidores, Andaraí e Cardoso Fontes - foi publicada nesta terça-feira (26) no Diário Oficial da União em portaria conjunta dos Ministérios da Saúde e do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Serão 182 médicos, 182 enfermeiros e 135 técnicos de enfermagem. De acordo com a portaria, o contrato terá a duração de seis meses, com possibilidade de prorrogação. A carga horária prevista para esses profissionais é de 24 horas.

“A expectativa do Ministério da Saúde é de que em um prazo de um mês esses 499 profissionais já estejam atuando nos hospitais federais. Para isso, estamos atuando com agilidade em todo esse processo. A contratação desses profissionais é fundamental para recompor as equipes médicas que atuam nessas unidades”, informou o Secretário de Atenção à Saúde (SAS), Helvécio Magalhães.

A contratação ocorrerá com base na análise dos currículos enviados para o Núcleo Estadual do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro (NERJ). O núcleo publicará esta semana, em sua página na internet o comunicado com as informações sobre a seleção. Uma comissão será criada para seleção dos profissionais.

REESTRUTURAÇÃO-Desde 2011, o Ministério da Saúde está recompondo a força de trabalho e reestruturando os seis hospitais e os institutos federais, como forma de qualificar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Foram realizados dois concursos públicos, que permitiram a entrada de 1.120 profissionais de saúde, incluindo médicos.

A ampliação do número de profissionais é necessária para atender a demanda crescente pelo atendimento no SUS. Nos últimos 7 anos, o número de leitos nos hospitais federais cresceu 88%, passando de 1.489 leitos, em 2005, para 2.808, em 2012. Os leitos hospitalares nos hospitais federais representam 20% da oferta no município (13.974 leitos).

O Ministério da Saúde pactuou com estados e municípios a criação de quase 5 mil novos leitos clínicos no país até 2014. Destes, 574 no estado do Rio de Janeiro. Além disso, também foram pactuados 2.174 leitos de UTI, sendo 428 para o Rio e 49 para os Hospitais Federais.

Além da oferta de leitos, o Ministério da Saúde tem investido na criação das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h), que realizam atendimentos de urgência e emergência, desafogando os prontos socorros dos grandes hospitais. As UPAs conseguem resolver até 97% dos problemas dos usuários que as procuram sem necessidade de encaminhamento a um hospital. As unidades podem possuir até 20 leitos. Existem também as salas de estabilização que possuem até 30 leitos para tratar o paciente.

TRANSPLANTES -O Ministério da Saúde está viabilizando a retomada das equipes transplantadoras do Hospital Federal de Bonsucesso. O ministério efetuou a abertura de novos serviços aos pacientes que necessitam de transplantes no Rio de Janeiro. O Hospital São Francisco de Assis já está habilitado para a realização de transplantes renais e hepáticos. O serviço será gerenciado pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro. Além do Hospital São Francisco de Assis, o Hospital da Criança está desde segunda-feira (25) apto a realizar transplantes de rim e de fígado.

 

Agência Saúde- Ascom/MS
Fonte Agência Saúde- Ascom/MS 27/03/2013 ás 11h

Compartilhe

Hospitais federais no RJ terão reforço de 499 profissionais de saúde