Grupo Fiat investe na educação de alunos do ensino médio e superior

Fonte Lead Comunicação Organizacional. 01/12/2009 às 13h

Nesta quarta-feira (02/12), a 13º edição do Prêmio Fiat de Educação entrega R$ 640 mil em prêmios a 140 estudantes.

Ao reconhecer a importância da educação na vida dos jovens, o Grupo Fiat incentiva filhos ou dependentes de funcionários a investir nos estudos por meio do Prêmio Fiat de Educação, um dos mais bem sucedidos programas privados de incentivo à educação no Brasil. Nessa quarta-feira (02/12) acontece a solenidade da décima-terceira edição do Prêmio, em Betim (MG), quando serão distribuídos R$ 640 mil em prêmios a 140 estudantes do ensino médio e superior.

O presidente do Grupo Fiat na América Latina, Cledorvino Belini, explica que é gratificante contribuir, incentivar e reconhecer o esforço dos estudantes em seu crescimento pessoal e profissional. “O Grupo Fiat valoriza o comprometimento, o desempenho, a responsabilidade e a ética na busca pelos resultados almejados. Gostaria que o Prêmio fosse visto como um incentivo para que os jovens talentos não deixem de lutar pelos seus ideais e para que no futuro possam aplicar seus conhecimentos em prol do desenvolvimento da nossa sociedade. Há 13 anos, temos a satisfação e o desafio de premiar quem se destaca nos estudos, estimulando-os a investir cada vez mais no conhecimento”, disse o presidente do Grupo Fiat.

Os premiados são selecionados entre filhos de empregados do Grupo Fiat com base no desempenho ao longo de sua vida escolar. Nesse ano serão distribuídos 120 prêmios de R$ 4 mil na categoria ensino médio e 20 prêmios de R$ 8 mil para o ensino superior.

Os estudantes precisam ter concluído o ensino médio, técnico ou superior no ano anterior à realização do concurso e serem filhos ou dependentes de funcionários de empresas do Grupo Fiat. Aqueles com as melhores notas ao longo do curso conquistam o prêmio. Participam estudantes das diversas cidades em que estão instaladas empresas do Grupo Fiat, como Belo Horizonte, Contagem, Betim, Lavras, Nova Lima (MG), Curitiba (PR), Amparo, Hortolândia, Mauá, Piracicaba, Santo André e São Bernardo (SP).

Exemplos de superação

Formado em Engenharia de Software pelo Centro Universitário UNA, em Minas Gerais, Thiago Dias Paz, de 25 anos, é um dos vencedores do Prêmio na categoria Ensino Superior. Filho de Vicente da Costa Paz, empregado da FPT-Powertrain Technologies, Thiago conta como será aplicado o valor do prêmio. “Fiquei bastante satisfeito com o resultado, não pensava que seria um dos premiados. Minha família também está  comemorando o resultado. Pretendo guardar o prêmio como a poupança inicial para investir na compra de um imóvel”.

Com 18 anos, Livia Pilon, é uma das vencedoras da categoria Ensino Médio. Filha de Marco Antônio Peixoto, empregado da CNH, em Curitiba, ela conta: “Fiquei surpresa e muito feliz quando entraram em contato com meu pai para anunciar o resultado do Prêmio. Foi bom ver a alegria e orgulho do meu pai. Com o prêmio, conseguirei comprar, entre outras coisas, um notebook, que me ajudará bastante no curso de Relações Públicas que estou fazendo na PUC”, disse Livia.

Graziele Altino Frangiotti, 22 anos, formada em Letras pela UNESP, também é uma das vencedoras do Prêmio na categoria Ensino Superior. Filha de Milton José Frangiotti, empregado da Magneti Marelli, em Mauá (SP), ela conta que ganhou o Prêmio pela segunda vez. “Fui uma das vencedoras do Prêmio em 2005, na categoria Ensino Médio e, nesse ano decidi me inscrever novamente para ver se ganhava  a categoria Ensino Superior. Para essa edição, a minha expectativa era ainda maior, já que venho me empenhando ainda mais para conseguir o Prêmio. O valor do primeiro prêmio foi investido nos meus estudos, colaborando com o intercâmbio que fiz na Itália durante o quarto ano da faculdade. Pretendo agora guardar uma parte desse prêmio para investir no meu intercâmbio na Irlanda daqui uns dois anos”, diz Graziela.

Adesão crescente

O número de inscritos vem crescendo ano a ano. No ano passado, 306 jovens de todo País se inscreveram. Em 2009, foram 322 concorrentes ao Prêmio, sendo 218 do ensino médio e 104 do ensino superior.  Desde sua primeira edição até o ano passado, 1718 estudantes foram beneficiados. Os prêmios distribuídos no período somaram mais de R$ 5 milhões.

 O Prêmio Fiat de Educação foi criado em 1997 pela Fiat SpA, holding mundial do Grupo Fiat com sede em Turim, Itália, para incentivar a educação nos países em que o Grupo atua.

Jurados

Todos concorrentes tiveram seus históricos escolares analisados por uma comissão formada por professores não vinculados à Fiat do Brasil. A comissão é formada pelos professores:

Alberto Vrubel, coordenador nacional do Projeto – Escola Formare, para a formação profissional em parceria com a iniciativa privada;

Eustáquio Afonso Araújo, reitor da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e também presidente da Associação Brasileira de Universidades Comunitárias (Abruc);

Marco Antônio Sandoval de Vasconcelos, coordenador de projetos e professor dos cursos MBA-Universidade de São Paulo (USP) em Economia do Comércio Exterior, Economia de Empresas, Economia de Setor Público e Pós–Graduação lato sensu em Análise Econômica;

Djalma Francisco Carvalho, diretor de Relações Institucionais da PUC Minas é também professor Titular do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.

Regulamento

Para concorrer, o candidato precisa ser filho ou dependente legal de um dos mais de 39 mil empregados do Grupo Fiat em todo o Brasil. Na categoria Ensino Médio, o jovem deve ter concluído o curso em 2008 em uma instituição reconhecida oficialmente, não ter sido reprovado em nenhuma série no período avaliado e estar, no máximo, com 20 anos de idade no ano de conclusão do curso. Para a categoria Ensino Superior, o estudante deve ter concluído o curso em 2008, com título de bacharelado, tecnólogo ou licenciatura plena e ter no máximo 26 anos de idade no ano de conclusão do curso.

Lead Comunicação Organizacional.
Fonte Lead Comunicação Organizacional. 01/12/2009 ás 13h

Compartilhe

Grupo Fiat investe na educação de alunos do ensino médio e superior