Governo peruano entrega ao Chile documentos que provariam a espionagem

Fonte Ansa Flash. 04/12/2009 às 9h
O Peru entregou ao governo chileno a documentação que provaria os atos de espionagem cometidos por oficiais peruanos para o país vizinho, acusação divulgada recentemente e que gerou uma crise entre as duas nações.

Segundo informou a Chancelaria peruana, a correspondência foi enviada junto a uma nota de protesto e repúdio.

Na última semana, a imprensa veiculou a história do militar Víctor Ariza Mendoza, pertencente à Força Aérea Peruana (FAP) e que é acusado de ter vendido segredos de Estado ao Chile. Outras três pessoas também são investigadas.

Os documentos e a nota foram entregues pelo embaixador Javier León Olavarría, que atua na área de Assuntos da América do Ministério das Relações do Peru, ao encarregado de negócios chileno em Lima, Andrés Barbé.

Olavarría disse esperar que o governo de Michelle Bachelet faça uma "rápida e profunda investigação que esclareça as responsabilidades e, em cada caso, aplique as sanções correspondentes".

A documentação contém a denúncia penal contra Ariza, acusado de crimes contra o Estado e a Defesa Nacional -- atentados contra a segurança e traição à pátria -- nas modalidades de revelação de segredos nacionais e espionagem e lavagem de dinheiro.

Também estão incluídas as denúncias contra o peruano Justo Rufino Rios Aguilar, suposto cúmplice, e contra os chilenos Daniel Márquez Torrealba e Víctor Vergara Rojas, que seriam os instigadores da ação.

Segundo a diplomacia peruana, os dados encaminhados são "claras evidências" da operação contra o Estado e provas de sua execução -- como, por exemplo, o relatório que contém transferências bancárias realizadas a partir de território chileno em benefício de Ariza, no valor de US$ 178 mil.

O governo peruano acrescentou também emails que mostram que as informações supostamente vendidas ao país vizinho foram enviadas a um servidor de Santiago e a uma caixa postal localizada no Correio Central da capital.

De acordo com um comunicado divulgado ontem à noite, as autoridades do Peru esperam que "a solidez dos dados entregues anime o governo chileno a adotar as medidas necessárias que permitam uma investigação transparente".

Protestos

Ainda na noite de quarta-feira, uma comissão de legisladores do Congresso peruano emitiu um manifesto em condenação às supostas atitudes da nação fronteiriça.

"O Congresso expressa seu mais enérgico protesto e rechaço perante o caso de espionagem denunciado recentemente pelas autoridades do Peru e que compromete gravemente a República do Chile", afirma o comunicado.

A nota foi assinada por 67 congressistas e expressa seu "pleno respaldo ao governo do Peru como responsável para conduzir a política externa".

Por sua vez, desde a divulgação da suposta atividade, o Chile nega qualquer tipo de envolvimento. Nos últimos dias, a presidente do país considerou as declarações do Peru como "ofensivas e exageradas".
Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 04/12/2009 ás 9h

Compartilhe

Governo peruano entrega ao Chile documentos que provariam a espionagem