Governo do Distrito Federal fecha maternidade onde morreram sete bebês

Fonte Agência Brasil 13/04/2013 às 21h


Brasília – Mais um bebê morreu neste sábado (13) na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), região administrativa do Distrito Federal. O governo do Distrito Federal fechou a maternidade por tempo indeterminado. Desde o dia 27 de março, sete bebês morreram na UTI Neonatal do hospital de Ceilândia. Segundo o subsecretário de Saúde, Elias Miziara, a unidade permanecerá fechada “até que a situação esteja sob controle”.

Ainda não se sabe que bactéria causou a morte do bebê neste sábado. Em dois dos que morreram antes dele, foi confirmada a presença da bactéria Serratia. A secretaria está investigando a morte de três bebês (inclusive a do que morreu hoje) e dois morreram por outras complicações de saúde.

Dois bebês dos oito que estão internados na UTI Neonatal estão com a bactéria Serratia, mas, de acordo com Miziara, respondem bem ao tratamento. Para evitar que outras UTIs corram riscos, todos os bebês vão permanecer internados no HRCR.

Miziara disse que situação parecia controlada, até a morte de mais uma criança neste fim de semana. O bebê morto hoje tinha quatro dias de vida, pesava 1,6 quilo e estava com bom estado de saúde. Para os profissionais, foi uma morte inesperada.

A maternidade do Hospiral Regional de Ceilândia é a maior do Distrito Federal, registrando cerca de 20 partos por dia.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 13/04/2013 ás 21h

Compartilhe

Governo do Distrito Federal fecha maternidade onde morreram sete bebês