Gestão integrada do litoral

Fonte Ascom - MMA 02/04/2013 às 20h

Gestão integrada do litoral

Seminário reúne especialistas do Brasil e da Espanha em debate sobre a aplicação do Sistema de Monitoramento Costeiro (SMC)
A zona costeira brasileira concentra grande parte da população do país, com cerca de 45 milhões de habitantes, sendo que a maioria reunida nas 16 regiões metropolitanas que se encontram à beira-mar. Para discutir a gestão desse território, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) promove, nesta quarta-feira (03/04), o II Seminário Internacional Brasil-Espanha.

Durante o encontro, que acontecerá no Auditório do Instituto Chico Mendes para a Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Brasília, será apresentada a experiência espanhola na gestão costeira integrada e casos exitosos na aplicação do Sistema de Monitoramento Costeiro (SMC), ferramenta customizada para apoio à gestão do litoral brasileiro.

“Os riscos de inundação nessas regiões estão fortemente relacionados ao avanço do mar, uma vez que se trata de ambientes dinâmicos influenciados diretamente por ondas e correntes marinhas”, explica a coordenadora da Gerência Costeira da Secretaria de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do MMA, Leila Swerts. Segundo ela, essa alta dinâmica está associada, também, a processos relacionados à ação do homem que potencializam os efeitos da erosão.

“Os problemas vinculados à erosão costeira causam sérios impactos sociais e econômicos, perceptíveis em várias áreas da costa brasileira que tiveram seus contornos transformados ao longo do tempo, seja por meio da urbanização desordenada da orla marítima, seja por mera depredação ambiental”, afirma Leila Swerts.


TRANSFERÊNCIA DE METODOLOGIA

O II Seminário Internacional Brasil-Espanha também discutirá o projeto “Transferência de Metodologias e Ferramentas de Apoio à Gestão da Costa Brasileira”, desenvolvido pelo Ministério do Meio Ambiente há dois anos para contribuir com uma melhor gestão do litoral brasileiro.

Esse projeto consiste no estudo dos problemas recorrentes na costa do país e permite, entre outros aspectos, entender e propor soluções para a erosão, que ocorre em quase 40% da costa brasileira. Também possibilita estudar problemas de impacto ambiental, além de delimitar zonas de domínio público e privado ao longo do litoral. A partir desse monitoramento é possível recuperar espaços públicos já ocupados e proteger as populações em áreas de risco.

Para isso, são utilizadas as ferramentas do SMC customizadas para o Brasil. “Essa ação é uma importante iniciativa para instrumentalização da gestão integrada da costa brasileira, cuja ferramenta a ser disponibilizada para a sociedade, composta pelo modelo numérico e pela base de dados, permitirá a construção de cenários sobre a dinâmica da linha de praia produzindo informações importantes para planejamento e qualificação da tomada de decisão nesse espaço”, finaliza a coordenadora do MMA.

Ascom - MMA
Fonte Ascom - MMA 02/04/2013 ás 20h

Compartilhe

Gestão integrada do litoral