Gestão de parque marinho australiano é referência na conservação de ecossistemas

Fonte Ascom - MCTI 21/04/2013 às 19h

Do Recife (PE) - Uma experiência australiana pode ajudar o Brasil a preservar o ecossistema marítimo. Representantes do Great Barrier Reef Marine Park (GBRMP) apresentaram o modelo de gestão empregado na área que está sob os cuidados do parque. Para facilitar o processo de gestão, a entidade decidiu criar zonas na área que possui 2,3 mil quilômetros de extensão.

De acordo com cientista australiano Darren Cameron, foram criadas três zonas com 70 regiões, sendo 30 com arrecifes. “Dividimos o parque em campos não perturbados por seres humanos onde nada pode ser pescado (verde); campos livres para a pesca (azul); e campos proibidos para a entrada e pescarias (rosa), considerados berçário de tubarões.

Segundo Cameron, com as medidas, 7% dos arrecifes australianos estão sendo preservados. O espaço do parque marinho é de uso múltiplo e abrange uma variedade de comunidades que dependem do recife para recreação ou subsistência. “O caminho da gestão deve ser traçado com base em objetivos operacionais, pesquisa científica eficaz, processo transparente e monitoramento”, destacou.

Cameron disse que em meados dos anos de 1990, as pessoas não acreditavam que o parque poderia manter as espécies marinhas. Segundo o cientista, foi preciso fazer consultas públicas para dialogar com as comunidades de pescadores e aliar ao processo as tecnologias adequadas. “São ações fundamentais para a obtenção de resultados e objetivos. Os princípios operacionais precisam ser estabelecidos antecipadamente e a participação da comunidade deve ser genuína”, concluiu.

O GBRMP foi criado em 1975 para reduzir os riscos associados a exploração de petróleo e o desenvolvimento da indústria. Em 1981, passou a ser patrimônio mundial, quando foram criadas leis de cuidado, proteção e conservação do local.

Em 2007, foram incluídas nas legislações referências específicas como a gestão baseada nos ecossistemas, sustentabilidade e prevenção. Na mesmo ano, o parque foi considerado patrimônio mundial da humanidade. O parque está localizado ao longo da costa de Queensland, no nordeste da Austrália.

Ascom - MCTI
Fonte Ascom - MCTI 21/04/2013 ás 19h

Compartilhe

Gestão de parque marinho australiano é referência na conservação de ecossistemas