Genuíno alerta expansionismo dos EUA com bases na Colômbia

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O deputado José Genuíno (PT-SP) afirmou que os Estados Unidos utilizam o combate ao tráfico de drogas e às guerrilhas como "pretexto" para dissimular suas aspirações "expansionistas" e a instalação de bases militares na Colômbia.

Para Genuíno, os EUA utilizam o tráfico de drogas e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) como "pretextos" para estabelecer forças militares na Colômbia, o que não se justifica a partir do ponto de vista da segurança nacional.

Na última terça-feira, o ministro colombiano da Defesa, Freddy Padilla, anunciou que militares norte-americanos poderiam ser enviados a até sete bases do país, sendo três do Exército, duas da Marinha e outras duas da Aeronáutica.

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, realiza uma viagem à América do Sul, que será encerrada nesta tarde no Brasil, com o objetivo de explicar o acordo a ser firmado com o governo norte-americano.

Para alguns líderes da região, como os presidentes Hugo Chávez, da Venezuela, e Rafael Correa, do Equador, a presença de militares dos EUA na região representa uma "ameaça". O ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, também já expressou sua "preocupação".

O deputado do PT também acredita que os países da América do Sul "devem ficar atentos" às manobras norte-americanas e explica que isto pode corresponder a uma intenção dos EUA de se instalar na Amazônia. Contudo, esta não é uma ameaça direta ao Brasil, mas sim um sinal "alarmante", afirmou.

Antes de vir ao Brasil, Uribe esteve no Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Paraguai e Uruguai. Venezuela e Equador ficaram de fora da agenda do mandatário.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Genuíno alerta expansionismo dos EUA com bases na Colômbia