General diz que discussões entre EUA e Colômbia sobre bases militares não são novidade

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
O assessor de Segurança Nacional dos Estados Unidos, general James Jones, disse hoje (5) que as discussões com a Colômbia sobre o uso de bases militares daquele país por forças norte-americanas não são novidade. Segundo ele, os dois países têm acordos antigos que preveem essa alternativa.

O general Jim Jones se encontrou com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, no Itamaraty, e disse que qualquer acordo novo para uso de bases militares colombianas pelos Estados Unidos “ocorrerá com transparência”.

O general disse também que se o Brasil optar pela compra dos caças americanos F-18, dentro dos planos que estão sendo discutidos para reequipar a Força Aérea Brasileira nos próximos anos, poderá contar com transferência de tecnologia desses modelos.

As discussões atuais entre Colômbia e Estados Unidos ampliam para sete o número de bases colombianas que as forças americanas poderiam usar. Anteriormente, as negociações eram para que fossem usadas três bases.


O general afirmou também que a reativação da Quarta Frota Americana não tem objetivo de patrulhamento na área do Oceano Atlântico. Segundo ele, a frota, a rigor, sequer tem navios disponíveis e  envolve apenas o uso de uma base naval situada em Miami, na Flórida, de onde partem embarcações que fazem ajuda assistencial a países vizinhos, como o Haiti.

A Quarta Frota dos Estados Unidos é uma divisão da Marinha norte-americana, responsável por operações no atlântico Sul. Criada durante a Segunda Guerra Mundial, foi desmobilizada em 1950. Em abril de 2008, o governo amricano anunciou a retomada das operações da força, com o objetivo de combater o narcotráfico e promover treinamentos conjuntos com forças de países na região do Atlântico Sul.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

General diz que discussões entre EUA e Colômbia sobre bases militares não são novidade