Fuzileiros navais italianos vão voltar para a Índia

Fonte Ansa flash 22/03/2013 às 8h

O governo italiano pediu e obteve do governo indiano a garantia escrita de que os fuzileiros navais vão ter um tratamento adequado

ROMA,  MAR (ANSA) - Os dois fuzileiros navais italianos acusados pelo homicídio de dois pescadores na Índia em 2012 voltarão ao país asiático hoje(22).

Os dois militares foram presos em fevereiro do ano passado pelas autoridades indianas, mas obtiveram uma licença para voltar para a Itália em ocasião das eleições gerais de 24 e 25 de fevereiro. Nos primeiros dias de março, o governo italiano tinha informado que os dois militares não retornariam à Índia após o fim da licença, por causa das demoras do processo.

O governo italiano divulgou hoje, em nota, que a decisão foi tomada após um encontro do primeiro-ministro, Mario Monti, do ministro da Defesa, Gianpaolo di Paola, e do sub-secretário as Relações Exteriores, Staffan de Mistura, com os dois fuzileiros navais, Salvatore Girone e Massimiliano Latorre.

O governo italiano pediu e obteve do governo indiano a garantia escrita de que os fuzileiros navais vão ter um tratamento adequado e seus direitos fundamentais vão ser respeitados.

"A palavra de um italiano é sagrada. Nos tínhamos suspendido a volta dos dois, aguardando que Nova Dhéli garantisse algumas condições", declarou o sub-secretário das Relações Exteriores.

Para o funcionário do governo italiano, essa foi "uma decisão difícil e compartilhada". De Mistura informou que os dois fuzileiros vão embarcar para a Índia hoje a noite e devem chegar ao país amanhã. Ele disse que o governo indiano garantiu que não vai ser aplicada a pena de morte contra os dois militares e que eles terão "liberdade de movimento", residindo na embaixada italiana.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 22/03/2013 ás 8h

Compartilhe

Fuzileiros navais italianos vão voltar para a Índia