Francisco demonstra conhecer política de combate à pobreza no Brasil

Fonte Agência Brasil/EBC 20/03/2013 às 10h

Vaticano – Na conversa com a presidenta Dilma Rousseff, o papa Francisco demonstrou hoje (20) conhecer a política de combate à pobreza e à fome desenvolvida no Brasil. Dilma reiterou que a prioridade do papa é dar assistência aos pobres e mais frágeis, tema que Francisco ressaltou em seus sermões desde que foi eleito papa no último dia 13. A presidenta foi a primeira chefe de Estado recebida por Francisco, depois da cerimônia que marcou ontem (19) o início do pontificado.

“O papa é extremamente carismático e tem um compromisso com os pobres, o que torna a relação com o Brasil muito importante porque o governo brasileiro vem, nos últimos dez anos, a partir do [ex-presidente Luiz Inácio] Lula [da Silva] focando a questão da superação da pobreza”, disse a presidenta, que se reuniu com o papa no Vaticano.

“[Expliquei para ele que essa] é uma política de Estado. Expliquei como é que estamos. Mas ele conhecia bem. Não houve surpresa, ele conhecia bastante bem”.

A presidenta disse ainda que, durante a audiência, o papa contou ter se emocionado ao ver um catador de papel argentino, representando a categoria, na cerimônia de inauguração do pontificado. “Ele [Francisco] tratou da questão de proteção às populações mais fragilizadas”, acrescentou.

“Eu falei que nós fazemos uma missa com os papeleiros [os catadores de papel]. Ele [Francisco] falou bastante sobre isso”, disse Dilma. “A conversa foi muito boa e muito interessante. Fui a primeira a ser recebida depois da intronização [que marca o início do pontificado]. O papa, inclusive, disse: 'Você pode falar porque é a primera vez que estou recebendo uma pessoa aqui.”

Dilma informou que o papa entende bem o português e fala uma mistura do idioma com o espanhol. “Ele fala portunhol, como nós”, brincou. Ela ficou impressionada com o carisma de Francisco. “Ele é um papa normal”, ressaltou.

Agência Brasil/EBC
Fonte Agência Brasil/EBC 20/03/2013 ás 10h

Compartilhe

Francisco demonstra conhecer política de combate à pobreza no Brasil