Fotógrafos são detidos próximo à mansão de Berlusconi na Sardenha

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
Quatro fotógrafos italianos foram detidos hoje sob a acusação de violação de privacidade, após serem surpreendidos por policiais próximo à mansão Villa Certosa, propriedade do primeiro-ministro do país, Silvio Berlusconi, na ilha da Sardenha.

Segundo a imprensa local, o grupo, que foi levado à delegacia de Porto Rotondo, era formado por Antonello Tavera, Federico Della Porta, Corrado Calco e Emanuele Busseti. Todos são paparazzi conhecidos da região de Costa Esmeralda, no norte da ilha.

Os fotógrafos, por sua parte, disseram que os policiais apreenderam quatro cartões de memória de seus equipamentos e alegam que não há imagens gravadas nos dispositivos.

O sistema de segurança entorno da residência do premier foi reforçado há mais de um mês, quando o fotógrafo Antonello Zappadu publicou fotos de Berlusconi com convidados nus durante festas na mansão.

As imagens estão sob poder da Justiça, enquanto a Procuradoria de Bari investiga os eventos realizados na propriedade, já que a italiana Patrizia D"Addario afirma ter recebido dinheiro para participar das festas.

Na semana passada, Berlusconi também foi questionado por supostas tumbas fenícias datadas de 300 a.C. em Villa Certosa.

Atualmente, Barbara Berlusconi, uma das filhas do primeiro-ministro, passa férias na mansão com seu marido, Giorgio Valaguzza, e seus dois filhos, Edoardo, de quase um mês de idade, e Alessandro, de um ano.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Fotógrafos são detidos próximo à mansão de Berlusconi na Sardenha