Flor do Cerrado ganha terreno do Pró-DF II

Fonte Agência Brasil. 26/11/2009 às 10h

Rachel Rosa

A história da Flor do Cerrado Designer e Artesanato Ltda ganha novo capítulo. Após dois anos de batalha, o terreno que servirá para construção de sede da microempresa foi liberado pelo Governo. O espaço foi conquistado por meio do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (Pró-DF II), cujo objetivo é apoiar negócios que produzam bens e serviços, gerem emprego e renda e promovam contribuição tributária para o DF.

Há um mês, Rosélia dos Santos Silva Mendes, proprietária da Flor do Cerrado, recebeu a notícia de que o terreno seria entregue. “Ao longo dos anos, construímos nossa história e eu sempre acreditei que teríamos um espaço próprio”, conta. “Mais uma vez, procurei ajuda do Sebrae e a consultoria fez com que a proposta fosse aceita”, explica Rosélia.

Antes de solicitar apoio, a proprietária havia tentado a liberação do terreno com o Governo, sem sucesso. Até que, com auxílio do Sebrae no DF, foi montado novo portfólio. “O empenho do Sebrae e dos consultores fez a coisa dar certo. Acredito que não teríamos conseguido sem a assessoria”, enfatiza Rosélia Mendes.

A Flor do Cerrado iniciou suas atividades em 2002, como Grupo de Produção. Inicialmente, a proprietária da empresa fazia trabalhos voluntários junto à comunidade, na cidade de Samambaia. Rosélia já era artesã e participava de projetos do Sebrae no DF, quando surgiu a oportunidade de realizar parceria com o Serviço de Apoio à Micro e Pequenas Empresas, numa ação de empreendedorismo social.

O projeto era piloto e tinha como base agregar valores. Segundo a proprietária da Flor do Cerrado, desde o início possuía visão de crescimento. “Começar não é fácil, mas tem que acreditar. Sempre tive segurança de que queria chegar longe. Mas não queria colher mato, queria colher qualidade de vida, gerar renda, sustentabilidade e, acima de tudo, responsabilidade com o cerrado”, afirma.

Desta forma, Flor do Cerrado cresceu. Em 2006, tornou-se microempresa. Os produtos de decoração e acessórios, tais como bolsas, almofadas, colares, painéis e mandalas, solidificaram a posição da empresa no mercado. Caso de Sucesso do Sebrae no DF, Flor do Cerrado é ganhadora de prêmios, teve a história apresentada em diversos veículos de comunicação, vende 30% da produção no exterior e exportou a ideia com objetivo de gerar renda para mulheres de comunidades carentes da África em mais uma parceria com o Sebrae no Distrito Federal.

A empresa queria ir mais longe, mas não tinha como por falta de espaço. A garagem de Rosélia é o lugar onde as folhas do cerrado são estocadas e processadas. As colaboradoras vão ao local pegar o material e produzem em casa. A ampliação do espaço físico vai gerar mais mão de obra, renda e aumentar a produção, além de possibilitar assinatura de carteiras de trabalho, acréscimo das vendas com a área de exposição permanente, localização na rota do turismo, criação e comercialização de novos produtos.

“Cheguei até aqui porque reconheço todo o investimento. Digo que a faculdade que cursei foi no Sebrae”, salienta Rosélia. “Não adianta o esforço do Sebrae sem o emprenho do empreendedor”, ressalta o superintendente do Sebrae no DF, José Carlos de Luca. “A história da Flor do Cerrado é maravilhosa. Mesmo com sucesso, ela continuou fazendo os cursos e nos procurou para apoiá-la na elaboração do projeto que permitiu o terreno”, completa De Luca.

Até o dia 10 de dezembro serão entregues as últimas documentações para que a construção da sede da empresa tenha início. O terreno, localizado no Riacho Fundo II, está com projetista contratado para proposta de viabilização. A expectativa é que, em 2010, Flor do Cerrado Designer e Artesanato Ltda esteja firmada no novo ambiente.

Pró-DF II

Para participar do Pró-DF II, o empresário preenche uma carta-consulta, especificando o empreendimento a ser implantado, o valor do investimento e a previsão de geração de empregos. A documentação passa por análise de viabilidade técnica e econômica. Depois de ultrapassar essas etapas, o empresário é convocado para assinatura de contrato. Cerca de 2500 cartas-consulta estão na fila, aguardando a concessão de terrenos.

Serviço:

Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800.

www.df.sebrae.com.br

 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 26/11/2009 ás 10h

Compartilhe

Flor do Cerrado ganha terreno do Pró-DF II