Finanças aprova preço mínimo para venda de carne suína

Fonte Agência Câmara Notícias 06/04/2013 às 20h
Produto seria incluído na Política de Garantia de Preços Mínimos, para evitar redução de preço em época de crise no setor.
Arquivo/ Gustavo Lima
Jerônimo Goergen
Jerônimo Goergen afirma que projeto não provocará aumento de despesa para o governo.

A Comissão de Finanças e Tributação aprovou na quarta-feira (3) o Projeto de Lei 7416/10, do Senado, que inclui a comercialização da carne suína na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) do governo federal. O objetivo é evitar redução de preço do produto em épocas de crise no setor, como ocorreu em 2009, em função da gripe A (H1N1), que ficou conhecida como “gripe suína”.

Segundo a política de preço mínimo, estabelecida pelo Decreto-Lei 79/66 e pela Lei 8.427/92, a União deve garantir, por meio de subvenções econômicas a produtores rurais e suas cooperativas, preços mínimos para determinados produtos das atividades agrícola, pecuária ou extrativista. Os preços são definidos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), com base em proposta do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O relator, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), defendeu a aprovação da proposta por sua compatibilidade financeira e orçamentária. Para ele, a medida não criará uma nova "obrigação" de caráter continuado para o governo federal.

“O projeto não apresenta evidência de aumento da despesa pública ou de redução da receita orçamentária”, disse Goergen. “Precisaríamos apenas de decisões conjunturais de alocação dos recursos orçamentários disponíveis entre os produtos já contemplados pela PGPM.”

Tramitação
A proposta, que tramita em regime de prioridade, será analisada agora de forma conclusiva pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Agência Câmara Notícias
Fonte Agência Câmara Notícias 06/04/2013 ás 20h

Compartilhe

Finanças aprova preço mínimo para venda de carne suína