Festival de cinema dedicado a documentários será aberto hoje em São Paulo

Fonte Agência Brasil 04/04/2013 às 20h

Rio de Janeiro - A 18ª edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários será aberta na noite de hoje (4), em São Paulo, no Cine Livraria Cultura, com a exibição de Paulo Moura – Alma Brasileira, filme dirigido por Eduardo Escorel que presta um tributo a um dos mais importantes músicos do país. O documentário reúne quatro décadas de material filmado e gravado sobre a carreira do clarinetista, saxofonista, compositor, arranjador e regente Paulo Moura (1932-2010).

No Rio de Janeiro, o É Tudo Verdade será aberto na na sexta-feira (5), no Cinépolis Lagoon, no Leblon, zona sul da cidade, com a premiére internacional do filme Plimpton! Estrelando George Plimpton como Ele Mesmo, dirigido por Tom Bean e Luke Poling. O documentário traça um perfil de uma figura central da vida literária novaiorquina da segunda metade do século 20. George Plimpton (1927-2003) foi um dos fundadores e editor responsável, por mais de meio século, da revista Paris Review, conceituada publicação do mundo editorial dos Estados Unidos.

Nas duas capitais, o festival, considerado o mais importante evento da América Latina dedicado exclusivamente à produção não ficcional, vai até o próximo dia 14, apresentando um total de 82 filmes de 26 países. Ainda este mês, mais duas cidades recebem o evento: Brasília, entre os dias 16 e 21, e Campinas, de 23 a 28. Com exceção das sessões de abertura, para convidados, todas as demais têm entrada gratuita.

A forte presença da produção brasileira é a marca da 18ª edição do É Tudo Verdade, com destaque para 13 documentários nacionais de longa e média-metragem, entre títulos da parte competitiva e das mostras informativas. “É uma alegria celebrar a maioridade do festival com uma safra vigorosa [de filmes]”, disse Amir Labaki, crítico de cinema que criou o É Tudo Verdade em 1996. Segundo ele, a seleção é uma mescla de jovens realizadores e diretores consagrados.

Os sete filmes que competem na categoria de Longa e Média-Metragem são inéditos. As produções selecionadas mostram uma grande variedade temática. Antártica, de Evaldo Mocarzel, acompanha uma expedição científica de geólogos brasileiros pelo continente gelado; A Alma da Gente, de Helena Solberg e David Meyer, investiga a trajetória de adolescentes da Favela da Maré, no Rio, que dez anos antes participaram de um espetáculo de dança; Mataram Meu Irmão, de Cristiano Burlan, tem como tema a violência nos bairros da periferia paulistana; e Em Busca de Iara, de Flávio Frederico, relata a vida breve de Iara Iavelberg (1944-1971), companheira do guerrilheiro Carlos Lamarca.

Também de caráter biográfico, Ozualdo Candeias e O Cinema, de Eugênio Puppo, refaz a trajetória do diretor Ozualdo Candeias (1922-2007), nome vinculado ao cinema marginal da Boca do Lixo paulistana, e O Universo Graciliano, de Sylvio Back, faz um retrato do escritor alagoano Graciliano Ramos (1892-1953). Já Serra Pelada – A Lenda da Montanha de Ouro, de Victor Lopes, conta a saga daquele que foi o maior garimpo a céu aberto do mundo, no sul do Pará.

Igualmente estreantes são cinco filmes da mostra competitiva na categoria de Curta-Metragem Nacional, com um total de nove títulos. Foram selecionadas três produções de São Paulo, duas do Rio de Janeiro, duas do Paraná, uma de Minas Gerais e uma de Pernambuco.

O documentário vencedor da disputa de longas e médias-metragens nacionais receberá um prêmio de R$ 110 mil e o troféu com o mesmo nome do festival, criado pelo artista plástico Carlito Carvalhosa. O ganhador da competição de curtas receberá, além do troféu, um prêmio de R$ 10 mil.
Já a mostra competitiva internacional tem nesta edição 12 concorrentes na categoria longa e média metragens e nove na de curtas. A seleção internacional do É Tudo Verdade apresenta ainda mais 20 filmes, exibidos em três mostras informativas: Especiais, O Estado das Coisas e Foco Latino-Americano.

No Rio de Janeiro, as sessões serão em cinco locais: Cinépolis Lagoon, Auditório BNDES, Espaço Museu da República, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e Instituto Moreira Salles (IMS). A programação completa está disponível no site www.itsalltrue.com.br .

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 04/04/2013 ás 20h

Compartilhe

Festival de cinema dedicado a documentários será aberto hoje em São Paulo