FAPESP e Universidade de Waterloo assinam acordo de cooperação

Fonte Agência FAPESP 01/05/2013 às 10h

FAPESP e Universidade de Waterloo assinam acordo de cooperação

 A FAPESP e a Universidade de Waterloo, do Canadá, assinaram nesta segunda-feira (29/04) um acordo de cooperação em pesquisa científica e tecnológica para apoio a projetos de pesquisa com foco principal nas áreas de engenharia química, nanotecnologia e gestão de recursos hídricos.

O acordo foi assinado pelo presidente da FAPESP, Celso Lafer, e pelo vice-presidente de pesquisa e professor de Biologia da Universidade de Waterloo, George Dixon. O objetivo é apoiar projetos selecionados pelas duas organizações para desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica entre pesquisadores ligados a instituições de ensino superior e pesquisa do Estado de São Paulo e de universidades, também envolvendo empresas canadenses.

Fundada em 1957, a Universidade de Waterloo, localizada na região de Waterloo, província de Ontário, é reconhecida pelo foco em pesquisa em engenharia e física. A universidade também tem faculdades em áreas como Saúde, Artes, Ambiente e mantém 42 centros de pesquisa e institutos. A formação de redes internacionais com instituições de pesquisa é parte de sua estratégia para avançar em atividades de pesquisa científica e tecnológica.

“O relacionamento que começamos hoje com a FAPESP é muito significante para a Universidade de Waterloo em termos de nossa capacidade para desenvolver iniciativas colaborativas entre organizações canadenses e brasileiras”, disse Dixon à Agência FAPESP.

“Esse acordo é o início de um trabalho muito importante para estimular projetos entre pesquisadores de universidades brasileiras e Waterloo e também para criar oportunidades de pesquisa entre empresas canadenses e brasileiras”, disse.

Para o presidente da FAPESP, a cooperação com a Universidade de Waterloo reforça a estratégia de cooperação internacional da Fundação e os níveis de financiamento para projetos colaborativos, que hoje atingem 14 países. “A criação de oportunidades de colaboração internacional em pesquisa e a formação de redes é uma das preocupações atuais da FAPESP”, disse Lafer.

O Acordo de Cooperação para Pesquisa entre a FAPESP e a Universidade de Waterloo tem duração de cinco anos e prevê investimento de até 40 mil dólares canadenses, divididos igualmente entre as duas instituições para cada projeto selecionado por meio de chamadas de propostas.

Durante a assinatura, o professor do Instituto de Nanotecnologia de Waterloo, Leonardo Simon, destacou a colaboração da universidade canadense para desenvolvimento de compostos à base de nanocelulose com a Braskem, empresa com a qual a FAPESP tem acordo de cooperação desde 2008.

A pesquisa de Simon é voltada para nanocompósitos poliméricos, materiais cuja morfologia é controlada em nanoescala. A nanotecnologia é uma das áreas em que a Universidade de Waterloo pretende avançar em colaboração com pesquisadores brasileiros, incluindo o desenvolvimento de nanoprodutos para tratamento de água.

Agência FAPESP
Fonte Agência FAPESP 01/05/2013 ás 10h

Compartilhe

FAPESP e Universidade de Waterloo assinam acordo de cooperação