Fapeam reajusta valores de bolsas para pesquisa

Fonte Agência Fapeam 08/04/2013 às 8h


A partir deste mês os valores das bolsas ofertadas no Amazonas para iniciação científica (IC), mestrado e doutorado terão reajuste. A bolsa de IC passará de R$ 360 para R$ 400, a de mestrado, de R$ 1.356 para R$ 1.509, e a de doutorado, de R$ 2.008 para R$ 2.234.

Os valores das bolsas para quem estuda fora do Estado também foram reajustados. A bolsa de mestrado passará de R$ 1.762 para R$ 1.952, a de doutorado, de R$ 2.610 para R$ 2.928. A decisão foi publicada por meio da Resolução 001/2013 do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM). O último reajuste concedido foi em abril de 2008.

Conforme a diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, a medida tem como objetivo incentivar a qualificação técnica e acadêmica de estudantes de graduação, mestrado e doutorado. Ela explicou que o reajuste segue uma linha de investimentos do governador Omar Aziz voltada para capacitar os recursos humanos de alta qualidade, consequentemente, avançar em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) realizadas no Amazonas.

"Os reajustes são resultados de esforços das iniciativas sinalizadas no Plano de Ação de 2013/2014. Significa que o Estado vem ampliando os investimentos em CT&I. O reajuste de bolsas é fundamental para estimular jovens talentos na carreira científica e aumentar a quantidade de mestres e doutores no Amazonas. A bolsa é um instrumento para viabilizar a execução de projetos científicos, tecnológicos e educacionais nas pesquisas e projetos apoiados pelo Governo do Estado", explicou Simão.

Nos últimos cinco anos, a FAPEAM tem investido na expansão da quantidade de modalidades de bolsas (22 voltadas para o País e duas voltadas para o exterior), criação de novos programas de apoio à pesquisa científica, tecnológica e inovação e à formação de recursos humanos. O resultado, por exemplo, é a criação de novas modalidades de bolsas, entre elas a de Produtividade em Pesquisa que teve seu pedido avaliado com mérito pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

No Ensino Superior, além das ações que já vêm sendo desenvolvidas, a FAPEAM deve lançar um programa para apoiar a Iniciação Tecnológica (PAIT) com 100 novas bolsas, um Programa Estratégico de CT&I em Tecnologia da Informação (PECT-TI) e em Engenharia (PECTI- Engenharia) em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), que prevê mobilidade para alunos e professores.

Cresce número de bolsas ofertadas

A quantidade total de bolsas ofertadas pela Fundação também aumentou ao longo desses últimos cinco anos. Em 2008, eram ofertadas para IC, mestrado e doutorado, respectivamente, 1.201, 220 e 116 bolsas. Em 2013, a previsão é de que os números saltem para 1.457, 399 e 202.

Resolução 001/2013 do Conselho Superior da FAPEAM.


Agência Fapeam
Fonte Agência Fapeam 08/04/2013 ás 8h

Compartilhe

Fapeam reajusta valores de bolsas para pesquisa