"Família" estreia no Cinema

Fonte A Dupla Informação 20/05/2013 às 20h

O diretor mineiro Guilherme Reis apresenta “Família”, seu primeiro longa-metragem. O filme retrata o cotidiano de uma família comum, permeado pela dualidade entre a delicadeza e a aspereza das relações. Interpretações marcantes e emocionantes de um elenco formado por atores mineiros é um dos grandes destaques do filme.

Um telefonema, uma novela, sonhos e o cotidiano de uma família comum, que coincidem com milhões de histórias e diferentes protagonistas presentes na vida real. Esse é o enredo de “Família”,longa-metragem do diretor Guilherme Reis que tem pré-estreia no próximo dia 23 de maio, em uma sessão promocional direcionada a imprensa e convidados, no Cinema do SESC Palladium, em Belo Horizonte. No dia 24/05, o longa inicia temporada no CentoeQuatro, onde permanece em cartaz, com uma sessão diária (21h), até o dia 06 de junho.

O filme tem como eixo central a atuação dos atores, com personagens marcantes. Uma história que mostra a família com seus laços de amor, costumes e situações rotineiras, presentes em vários lares. As primeiras ideias para realização do longa-metragem surgiram quando Guilherme Reis assistiu aos filmes da mostra John Cassavetes, em 2008, no Cine Humberto Mauro, do Palácio das Artes. Junto com o ator Odilon Esteves e o preparador de elenco Byron O’Neill, Guilherme planejou fazer um filme focado na força dos atores e nas histórias do cotidiano, característica marcante na obra de Cassavetes. Em fevereiro de 2009, o diretor desenvolveu o argumento do filme e começou uma grande mobilização coletiva para a produção do longa, que foi gravado entre os meses de abril e junho do mesmo ano, de forma colaborativa.

A equipe contou com 17 profissionais e um elenco com mais de 50 pessoas, entre atores e figurantes. As 20 cenas do argumento ganharam forma a partir de exercícios de improvisação dos atores, em um processo colaborativo de concepção fílmica. O resultado final é um alto grau de naturalismo das interpretações. A estrutura de produção foi totalmente desprendida de formas clássicas adotadas pelo cinema. Os atores iniciavam os ensaios sem ações ou falas decoradas, apenas com um pequeno roteiro que servia de guia para a cena. O roteiro do filme possuía apenas duas páginas. O compromisso estava em contar uma estória de forma crível e natural”, descreve Guilherme Reis.

Em 2011, o projeto foi contemplado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura e recebeu recursos do Fundo de Projetos Culturais para a finalização da obra. Por este motivo, “Família” só entra em cartaz no circuito comercial de cinema em 2013.

A História de “Família” - Dona Augusta Alegre acorda cedo para fazer compras. Prepara o almoço e ao meio dia arruma os pratos na mesa esperando receber visitas. À noite, ela come sonhos, telefona para os filhos e assiste à novela. Malton Alegre é seu filho mais velho. Síndico e corretor, administra os problemas do condomínio e da família. À noite, recebe o telefonema da mãe e assiste à novela com a mulher e as duas filhas. Jhonata Alegre não assiste à novela. Estuda sociologia, trabalha em uma ONG e se encontra com amigos à noite, quando todos os dias recebe o telefonema da mãe. Doroti Alegre mora com a mãe. Não tem amigos, não estuda, não trabalha e não recebe telefonemas. Passa o dia sonhando com a vida de estilista de modae com um namorado. Não perde um capítulo da novela.

Sobre o diretor - Guilherme Reis é formado em Belas Artes com habilitação em Cinema de Animação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e em Comunicação Social pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH). Realizou os curtas “Jardim das Cores” (2008), “Era Uma Vez”... (2007), “Manipulação de Massa” (2006) e “American Movie” (2003). Todos premiados. É diretor da produtora Postura Digital que se dedica a trabalhos autorais e comerciais. “Família” marca sua estreia como diretor de longa-metragem.

Filmografia:

“Jardim das Cores” (2008), curta infantil.

Participou de mais de 40 festivais pelo mundo, como Animamundi, Nueva Mirada e Festival Internacional de Curtas de São Paulo, e ganhou os prêmios de Melhor Curta Brasileiro no “Festival Internacional de Cinema Infantil do Cinemark”, de Melhor Filme na mostra Infanto-Juvenil do“Florianópolis Audiovisual Mercosul” e de Melhor Animação da “Mostra Minas de Cinema e Vídeo”.

“Era uma vez...” (2007), curta de ficção.

Recebeu os prêmios de Melhor Fotografia, Melhor Ator e Melhor Atriz no 30º Festival Guarnicê de Cinema, Melhor Filme pelo Público na 5º Mostra Minas de Cinema, Melhor Ator e Melhor Atriz no Prêmio SESC/SATED 2008, entre outros.

“Manipulação de Massa (2006), curta documentário.

Recebeu os prêmios de Melhor Vídeo Nacional (Júri popular) e Melhor Edição no “30º Festival Guarnicê de Cinema”, Melhor Documentário no “VideoFestival São Carlos 2006”, Melhor Montagem no“Cineamazônia 2006” e no “10º Florianópolis Audiovisual Mercosul”, entre outros prêmios.

“American Movie” (2003), curta de ficção.

Recebeu os prêmios de Melhor vídeo de ficção na escolha do júri oficial e de melhor vídeo (geral) escolhido pelo público na “3ª Mostra Curta Minas”. Melhor ficção, melhor diretor e melhor roteiro no “2º Festival Latino-Americano de Vídeo Universitário de Fortaleza”,e o prêmio ET de Ouro, no “3º Festival de Cinema de Varginha”.

Serviço:

“Família” pré-estreia em BH - Sessão para IMPRENSA e CONVIDADOS

Data: 23 de maio (quinta-feira)

Horário: 19h – A sessão será seguida de bate-papo e coquetel

Local: Cine SESC Palladium

Endereços: Rua Rio de Janeiro, 1046 / Av. Augusto de Lima, 420 - Centro

Entrada Franca(mediante retirada de ingresso na bilheteria uma hora antes da sessão)

Capacidade: 82 pessoas

Entrada Franca

“Família”, Longa-metragem de Guilherme Reis entra em cartaz no Cine 104

Datas: 24 de maio a 06 de junho (exceto segundas-feiras)

Horário: 21h

Local: Cine 104

Endereço: Praça Ruy Barbosa 104 -Centro - Belo Horizonte/ MG

Capacidade: 80 lugares

Ingressos: R$10 inteira / R$5 meia

A Dupla Informação
Fonte A Dupla Informação 20/05/2013 ás 20h

Compartilhe

"Família" estreia no Cinema