Exposição Ver o Peso homenageia o Mês do Trabalho

Fonte IPHAN-PA 27/04/2013 às 15h

Exposicao - Mercado Ver o PesoA beleza e a tradição do Mercado Ver-o-Peso de Belém do Pará estarão no Centro de Memória da Amazônia (CMA/UFPA) no contexto da comemoração do Mês do Trabalho. Entre os dias 30 de abril e 31 de maio a exposição Exposição Ver-o-Peso | Trabalho estará aberta ao público que poderá ter contato com os saberes e fazeres desse importante patrimônio cultural do estado.

A mostra, fruto de iniciativa do CMA/UFPA, foi realizada a partir de dois módulos da Exposição Itinerante Ver-o-Peso e está distribuída em temáticas. O Módulo Trabalho sensibiliza a comunidade para a importância e os modos do fazer tradicionais. No módulo saberes e ofícios a exposição destaca as atividades desenvolvidas no Ver-o-Peso durante o século XVII, com ênfase nos modos de fazer, técnicas, processos e produtos. Completando a mostra, há exibição de vídeos e a visita ao Ver-o-Site, o site do Ver-o-Peso.

Histórico da ExposiçãoEstá é a terceira remontagem da Exposição Itinerante Ver-o-Peso, que foi realizada com curadoria compartilhada com os trabalhadores do Ver-o-Peso. A mostra já esteve no Canto do Patrimônio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Pará (IPHAN-PA) e na Galeria Mário de Andrade da Sede do IPHAN em Brasília.

No período de setembro a dezembro de 2011, o IPHAN-PA realizou a Exposição Ver-o-Peso, uma iniciativa que pode ser considerada um desdobramento dos trabalhos de pesquisa e documentação audiovisual realizados no âmbito do Inventário de Referências Culturais do Ver-o-Peso, entre os anos de 2008 a 2009, sob responsabilidade da Associação das Erveiras e dos Erveiros do Ver-o-Peso (Ver-as-Ervas) em parceria com o IPHAN e com o patrocínio da Petrobras/Lei de Incentivo à Cultura. A realização do projeto visou destacar o valor cultural que permeia os espaços físicos e simbólicos do Ver-o-Peso, desenvolvido por uma equipe multidisciplinar, composta por museólogos, designs, antropólogos, arquitetos, educadores, entre outros.

A elaboração conceitual do projeto e a concepção dos espaços expositivos e do material de apoio e divulgação foram permeadas por reuniões com representantes dos diversos setores do Complexo do Ver-o-Peso, a fim de propiciar um espaço destinado ao diálogo e sugestões entre os profissionais que elaboraram e executaram o projeto e os trabalhadores que vivenciam diariamente o mercado. Os elementos cenográficos dos espaços da exposição foram adquiridos, emprestados ou alugados diretamente dos trabalhadores do mercado, a partir das sugestões realizadas por eles nas reuniões.

Em julho de 2011, foi realizado o curso de Mediação em Exposições sobre as temáticas abordadas nos espaços expositivos da mostra. Participaram alunos de museologia, artes visuais e geografia. Os jovens das famílias dos trabalhadores do mercado também fizeram o curso para valorizar neles o sentimento de pertencimento e valorização das atividades realizadas por seus familiares no mercado, contribuindo assim para a continuidade da transmissão dos modos de fazer inerentes ao Ver-o-Peso.

O espaço expositivo foi composto por Módulo Mercado; Instalação Paisagens do Ver-o-Peso; Módulo Trabalho; Módulo Patrimônio Cultural; Módulo Saberes e Ofícios; e Sala de vídeo. Os elementos que integram o espaço foram planejados a fim de possibilitar a itinerância da exposição. O catálogo da mostra contém informações sobre o histórico do mercado e o guia possui informações sobre os setores e os produtos comercializados no Ver-o-Peso.

O Mercado do Ver-o-PesoInaugurado em 1625 no antigo porto do Pirí, o Ver-o-Peso sofreu modificações ao longo do tempo para se adaptar às necessidade e gostos da Belle Époque, período de cultura cosmopolita na história da Europa que se iniciou no fim do século XIX e durou até a Primeira Guerra Mundial, em 1914. O mercado integra um complexo arquitetônico e paisagístico de 25 mil metros quadrados, com uma série de construções históricas. Algumas delas são a Doca, a Feira do Açaí, a Ladeira do Castelo, o Mercado da Carne, o Mercado de Ferro, a Praça do Pescador, a Praça do Relógio e o Solar da Beira. O conjunto foi tombado pelo IPHAN em 1997.

Serviço:
Exposição Ver-o-Peso | Trabalho
Período:
30 de abril de 2013 a 31 de maio de 2013
Visitação: Segunda à Sexta-feira, das 8h às 18h
Local: Centro de Memória da Amazônia (Trav. Rui Barbosa, nº 491, Reduto)

 

IPHAN-PA
Fonte IPHAN-PA 27/04/2013 ás 15h

Compartilhe

Exposição Ver o Peso homenageia o Mês do Trabalho