Exposição Brazilian Nature é aberta em Erlangen, na Alemanha

Fonte Agência FAPESP 22/04/2013 às 9h

 A exposição Brazilian Nature – Mystery and Destiny, resultado de uma parceria entre a FAPESP e o Museu Botânico de Berlim, foi aberta ao público da cidade alemã de Erlangen, na Baviera, na última quinta-feira (18/04).

Cerca de 70 pessoas estiveram presentes à cerimônia de inauguração, entre elas os professores Christoph Korbmacher, vice-reitor da Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg (FAU), e Carlos Joly, professor do Departamento de Botânica do Instituto de Biologia da Unicamp e coordenador do Programa BIOTA-FAPESP.

“A nossa universidade saúda os visitantes do Brasil e se sente privilegiada em abrigar esta exposição sobre a natureza brasileira em nosso Jardim Botânico”, disse Korbmacher.

Com 37 painéis com reproduções de imagens e ilustrações e textos explicativos sobre o trabalho de documentação da flora brasileira feito pelo naturalista alemão Carl Friedrich Philipp von Martius (1794-1868) no século 19, a exposição foi montada no Jardim Botânico da FAU, fundado há 185 anos. Parte do material foi colocada em cavaletes em meio às plantas do jardim.

Von Martius nasceu em Erlangen e estudou na universidade da cidade. Entre 1817 e 1820, participou de uma expedição ao Brasil para investigar a natureza dos trópicos. A aventura resultou no mais completo levantamento já realizado sobre a flora brasileira e na publicação de Flora brasiliensis, cujo primeiro volume foi lançado há 171 anos.

“Há uma longa e duradoura tradição de conexões entre Erlangen e o Brasil. Talvez seja correto dizer que os elos científicos no campo da biologia foram iniciados com o fascínio de Martius pela riqueza da natureza brasileira”, disse Korbmacher. “Com esta exposição, a FAPESP ajuda a proteger um dos maiores tesouros do Brasil: o ambiente.”

Também estava presente ao evento Irma de Melo-Reiners, diretora executiva do Centro Universitário da Baviera para a América Latina (Baylat), com quem a FAPESP mantém um convênio de cooperação científica.

“O Baylat é financiado pela secretaria de Ciências, Pesquisa e Artes do Estado da Bavária e pela FAU, que provê sua infraestrutura. Espero que o Baylat ajude a fortalecer os elos entre a FAU e a FAPESP para promover interações científicas de nossos pesquisadores com pesquisadores de instituições acadêmicas em São Paulo”, disse Korbmacher em seu discurso.

A exposição Brazilian Nature – Mystery and Destiny poderá ser visitada pelo público alemão até 1º de setembro de 2013. Já os painéis digitalizados da exposição podem ser vistos com legendas em português, inglês, espanhol, japonês e alemão no endereço: www.fapesp.br/publicacoes/braziliannature.

A exposição reúne informações e ilustrações sobre o projeto Flora Brasiliensis On-line e Revisitada, que em 2006 disponibilizou na internet a versão integral da obra do naturalista; sobre o projeto Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo, que fez o levantamento e classificação das plantas fanerógamas do estado; e sobre o programa BIOTA-FAPESP, cujas pesquisas já identificaram e descreveram 500 novas espécies de plantas e animais.

Agência FAPESP
Fonte Agência FAPESP 22/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Exposição Brazilian Nature é aberta em Erlangen, na Alemanha