Expo Xangai deve ultrapassar a estimativa de 70 milhões de visitantes

Fonte Assessoria de imprensa da Apex-Brasil. 04/12/2009 às 9h

* Brasil terá eventos culturais e de negócios em conjunto com Estados Unidos, Colômbia e Peru.

* Mais de 100 espetáculos por dia serão apresentados entre os 130 pavilhões instalados em uma área de quase 6 km2.  
  
O Comissário Geral da Expo Xangai 2010, Huo Junduo, declarou essa semana que o evento irá ultrapassar o número de visitantes previsto inicialmente de 70 milhões ao longo dos seis meses de duração - de 1º de maio a 31 de outubro do próximo ano. Durante reunião com Alessandro Teixeira, presidente da Apex-Brasil e Comissário do Brasil para a Expo, Junduo informou que o público poderá escolher entre mais de 100 espetáculos culturais por dia, distribuídos pelos pavilhões de 191 países que irão promover, também, palestras temáticas e discussões sobre tópicos como tecnologia da informação e desenvolvimento urbano, cidade da harmonia e vida sustentável, transformações econômicas e relações urbano-rural, responsabilidades urbanas e mudanças ambientais, ciência e inovação tecnológica e futuro urbano, patrimônio cultural e regeneração urbana.
 
"Tenho a certeza de que o Brasil terá uma grande participação na Expo", declarou Junduo. Segundo ele, 130 pavilhões estão prontos ou em fase de conclusão, numa área de quase seis quilômetros quadrados. Alguns países terão participação conjunta, compartilhando uma mesma área, como 46 unidades administrativas africanas. Há, ainda, pavilhões para organizações internacionais, como ONU e Agência Internacional de Energia, bem como multinacionais.
 
A cidade de Xangai vive o clima da Expo com grandes investimentos em obras, que vão desde a extensão das linhas de metrô até a revitalização de parques e edifícios públicos. Outdoors estão espalhados por toda a cidade, assim como placas com a logomarca do evento e seu o mascote impressos.
 
Durante a reunião, Teixeira agradeceu todo o apoio que a equipe da Expo Xangai vem dando ao Brasil e informou que em três meses começam as obras de adaptação do Pavilhão Brasileiro, que terá 2.000 m2 divididos em 11 ambientes: "Estamos finalizando o conteúdo de nosso Pavilhão com uma agenda importante de representação cultural, turística e esportiva, além de uma grande agenda de negócios", disse Teixeira, acrescentando: "A Expo será um momento oportuno para estarmos ainda mais próximos do nosso maior parceiro comercial".
 
O Pavilhão Brasileiro ocupará uma área adjacente aos pavilhões dos Estados Unidos, Peru e Colômbia e, em função dessa proximidade, os comissários dos quatro países decidiram compartilhar uma programação cultural em espaço aberto, e também uma agenda de negócios. Um Memorando de Entendimento foi assinado entre os Comissários dos quatro países que passam, agora, a definir agendas comuns. Uma reunião está sendo organizada no Brasil para detalhar esse planejamento.
   

Assessoria de imprensa da Apex-Brasil.
Fonte Assessoria de imprensa da Apex-Brasil. 04/12/2009 ás 9h

Compartilhe

Expo Xangai deve ultrapassar a estimativa de 70 milhões de visitantes