Existem "várias linhas de investigação" dos boatos sobre o fim do Bolsa Família, diz Cardozo

Fonte Agência Brasil 28/05/2013 às 9h

Brasília - Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (27), o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, não confirmou que os boatos do fim do Bolsa Família partiram de uma empresa de telemarketing, mas disse que é uma das linhas de investigação que estão sendo seguidas pela Polícia Federal (PF). “Neste momento estamos seguindo várias linhas de investigação. Uma delas é essa, iniciada pela própria imprensa”. O ministro não detalhou, porém, quais seriam as outras linhas de investigação.

Segundo Cardozo, a Polícia Federal foi informada por um jornalista que uma pessoa recebeu um telefonema informando sobre o fim do programa de distribuição de renda. O ministro reiterou que uma ação orquestrada não está descartada. “Nós não podemos descartar a possibilidade de ter alguma ação organizada. Não estou falando que houve ou que não houve. Está sendo investigado”.

Cardozo também apontou a dificuldade do trabalho da PF no caso. “O caso é muito difícil na medida em que você tem muitas pessoas envolvidas e há todo um conjunto de situações no qual um soube pelo outro. Quais foram as fontes primárias, como você chega a essas fontes?”

No último sábado (25) a presidenta Dilma Rousseff disse que espera pelo resultado do trabalho da PF.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 28/05/2013 ás 9h

Compartilhe

Existem "várias linhas de investigação" dos boatos sobre o fim do Bolsa Família, diz Cardozo