Evolução da web está alinhada com diretrizes do governo, diz ministro

Fonte Ascom do MCTI 16/05/2013 às 9h
O Brasil vive um momento muito propício, quando a ciência e tecnologia têm um papel cada vez mais importante no país, e a internet e a web se tornam mais populares. A avaliação é do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, que participou nesta quarta-feira (15) da cerimônia de abertura da 22a edição da conferência da World Wide Web (WWW2013), no Rio de Janeiro.

 

“A evolução científica e tecnológica da web é de interesse do Brasil e está completamente alinhada com as diretrizes do governo federal. A presidenta Dilma tem dito que a ciência, tecnologia e a inovação são prioridade para o governo federal, porque são instrumentos para o desenvolvimento econômico e social”.

A conferência, que acontece pela primeira vez na América do Sul, discute avanços da internet e novidades científicas que levarão novos produtos para o mercado nos próximos anos.

De acordo com Raupp, o governo tem dado exemplos de que quer uma construção moderna para a internet. Nesse sentido, ele citou a governança pluralista do Comitê Gestor da Internet e a discussão no Congresso Nacional sobre o marco civil da internet.

“Defendemos que o uso da internet considere os princípios da liberdade, privacidade e respeito aos direitos humanos. Defendemos que a rede e sua governança sejam democráticas e colaborativas”, disse.

Em palestra para participantes de diversos países, o ministro apresentou um panorama da internet no Brasil. Em 2012, segundo ele, a internet atingiu 49% dos domicílios brasileiros, sendo que 89% das escolas públicas e 98% das empresas com dez ou mais funcionários têm acesso à rede. “São mais de 3 milhões de endereços pontoBR”, ressaltou.

Redes sociais

Os brasileiros também são muito presentes nas redes sociais. Segundo o secretário de Política de Informática do ministério (Sepin/MCTI), Virgilio Almeida, que é o coordenador do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), um dos organizadores do WWW2013, são mais de 65 milhões de usuários de redes sociais no país.

O ministro destacou que o uso dessas redes é intenso entre crianças e adolescentes. “A internet tem claramente a cara da inovação e da juventude”, afirmou, ao citar que 70% dos usuários com idade entre 9 e 16 anos dizem ter um perfil próprio em redes sociais.

Para Raupp, tudo o que é realizado pela internet é real: dados, empresas e pessoas com quem se interage. “Daí a importância de se criar, na web, ambientes seguros e confiáveis para a juventude”.

Iniciativas

O ministro ainda citou três iniciativas do governo brasileiro que usam a web como estrutura fundamental para avançar na ciência e tecnologia no Brasil: a Plataforma Lattes, base de dados com mais de 2,5 milhões de currículos acadêmicos de pesquisadores e profissionais brasileiros; o Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), com mais de 33 mil títulos de diversas áreas do conhecimento; e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), que conecta, pela internet de alta velocidade, cerca de 900 instituições.

Além disso, o ministro lembrou que em março foi lançada a segunda fase do programa Start-up Brasil para acelerar e facilitar a criação de empresas nascentes de base tecnológica para tecnologias da informação e internet.

Para o secretário da Sepin/MCTI, o Brasil é um país atraente para empresas de internet e tecnologia. “Queremos atrair talentos e oferecer boa oportunidade para empreendedores desenvolverem tecnologia inovadora e negócios para a web”, afirmou Virgilio Almeida.

O WWW2013 tem mais de mil pessoas inscritas de diversos países e terá a participação de vários nomes importantes da internet, como o inglês Tim Berners-Lee, o criador da web, considerado uma das figuras mais importantes do século XX.

Amanhã, o secretário do MCTI participa do painel “Net neutrality internet freedom”, no qual Tim Berners-Lee estará presente.

O evento termina na próxima sexta-feira (17) e acontece no Hotel Windsor Barra (RJ).

 

 

Ascom do MCTI
Fonte Ascom do MCTI 16/05/2013 ás 9h

Compartilhe

Evolução da web está alinhada com diretrizes do governo, diz ministro