Evento vai expor pesquisas sobre Saneamento Ambiental

Fonte FUNASA 09/03/2013 às 20h

Estudos sobre as condições de saneamento básico-ambiental na zona agrária brasileira serão apresentados durante o IV Seminário Internacional de Engenharia de Saúde Pública, realizado pela Funasa entre os dias 18 e 22 de março em Belo Horizonte.

Para falar sobre o tema estará presente no evento o professor da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), Bernardo Teixeira, o qual abordará sobre experiência desenvolvida no Assentamento Rural Sepé Tiaraju, localizado em São Paulo.

O projeto realizado pelo professor estudou alternativas de infraestruturas de saneamento para assentamentos rurais, usando, principalmente, os conceitos de permacultura (atividades produtivas desenvolvidas com foco na preservação da natureza). Dessa forma, alternativas como uso de fossa séptica, reutilização de águas pluviais por meio do uso de cata-ventos (produzidos com materiais reutilizados e de baixo custo) e a compostagem de resíduos sólidos, foram algumas das soluções encontradas pelo pesquisador durante o projeto como infraestrutura de saneamento ambiental sustentável.

Bernardo relata que o projeto envolve a participação de moradores, pois a ideia é que eles participem ativamente das atividades e entendam a importância de projetos sustentáveis. Foi escolhido o sistema de fossa séptica com círculo de bananeiras para tratamento de águas cinzas (provenientes de pia de cozinha, banho) e de águas negras (esgoto), o sistema foi desenvolvido em várias residências com a orientação da equipe técnica, mas foi capacitado um morador como pedreiro para que pudesse dar continuidade as unidades subseqüentes. “Apesar de o projeto procurar soluções técnicas, a importância da sensibilização de moradores agrega valores morais e eleva o tom de importância do projeto, dando relevância aos aspectos sociais da sustentabilidade ambiental”, explica professor.

O professor ressalta que nas zonas rurais também é preciso educar e capacitar o morador, para, assim, dar longevidade aos avanços trazidos pelas pesquisas e influenciar a realização de outras iniciativas, que busquem soluções aos problemas de saneamento ambiental. “A formação e sensibilização de grupos da comunidade são essenciais para a difusão de ensinamentos sustentáveis, para que o tempo não os apague”, conclui Bernardo.

FUNASA
Fonte FUNASA 09/03/2013 ás 20h

Compartilhe

Evento vai expor pesquisas sobre Saneamento Ambiental