Eva Waisros recebe título de professora emérita

Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 05/04/2013 às 9h

Sessão solene em homenagem à docente da Faculdade de Educação ocorreu nesta quarta-feira, no Auditório Dois Candangos. Cerimônia reuniu autoridades do DF e membros da comunidade acadêmica.

A luta pela preservação da memória da educação no Distrito Federal é apenas uma das inúmeras batalhas travadas pela professora Eva Waisros Pereira em sua trajetória profissional. A educadora de olhar doce e passos firmes, que militou no movimento estudantil e no Partido Comunista, recebeu do reitor da UnB, Ivan Camargo, o título de professora emérita, reservado aos docentes aposentados que alcançaram posição de destaque no meio acadêmico.

Marcelo Jatobá/UnB Agência
 

A cerimônia ocorreu nesta quarta-feira, 3 de abril, no Auditório Dois Candangos, e contou com presença de familiares da homenageada, autoridades do Distrito Federal, professores, servidores e alunos da Universidade de Brasília. A mesa de honra foi composta pelo reitor Ivan Camargo, pela diretora da Faculdade de Educação, Carmenísia Jacobina Aires, e pelo vice-diretor, Antônio Fávero Sobrinho, além do ex-reitor da UnB e professor da Faculdade de Direito, José Geraldo de Sousa Jr.


"Esta é uma cerimônia muito bonita. É um momento em que podemos agradecer aos nossos mestres pela contribuição à universidade", disse Ivan Camargo. O reitor ressaltou o simbolismo da realização da solenidade no histórico Auditório Dois Candangos. “Este local representa a postura e o pensamento utópico da UnB”, afirmou em referência ao espaço que hospedou a aula inaugural da UnB. O professor José Geraldo avaliou o legado da homenageada. “A professora Eva contribuiu para fortalecer os compromissos estabelecidos pela LDB [Lei de Diretrizes e Bases da Educação] e lutou pela implantação da escola pública e integral, conforme o ideal de Anísio Teixeira”, lembrou.


A contribuição da professora para a criação do Museu de Educação do Distrito Federal também foi lembrada. O projeto está em curso e prevê a reconstrução da escola Júlia Kubitschek, o primeiro colégio público implantado em Brasília, em 1957, para futura sede do museu. A ideia é reunir fotos e documentos que resgatem os primórdios da educação no DF. O museu é resultado de projeto de pesquisa da professora Eva, com apoio de equipe multidisciplinar, intitulado Educação Básica no Distrito Federal – 1956-1964 – origens de um projeto inovador.


O ponto alto da solenidade foi a apresentação da neta da professora, Mila Pelúcio, que cantou e tocou no violão a música Eu, caçador de mim, de Milton Nascimento. “Escolhi essa música para a minha avó porque ela é uma batalhadora. Parabéns, vó”, disse.

“Agradeço a generosidade do gesto, que se engrandece por vir de uma instituição como a UnB, que traz marcas indeléveis dos intelectuais que sonharam e continuam a sonhar com o progresso da ciência e das artes em benefício da humanidade”, retribuiu a professora Eva, ao receber as homenagens.


TRAJETÓRIA - De família de imigrantes judeus poloneses, Eva Waisros Pereira seguiu a carreira de professora tendo em vista os ensinamentos de mestres como Paulo Freire, com foco no papel social e emancipatório da educação. Nos anos 80, foi diretora-geral de Pedagogia da então Fundação Educacional do Distrito Federal (FEDF), onde teve papel fundamental na instauração de um conjunto de reformas educacionais e na defesa da escola pública integral e de qualidade. De sua atuação na FEDF, surgiu o convite para tornar-se professora visitante na UnB. Mais tarde, efetivou-se no cargo por meio de concurso público de provas e títulos.

Secretaria de Comunicação da UnB
Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 05/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Eva Waisros recebe título de professora emérita