Estreia em dose dupla na Funarte MG

Fonte FUNARTE 08/03/2013 às 16h

 

Contemplada pelo Edital de Ocupação do Galpão 3 da Funarte MG 2012, Cia Burlantins encerra temporada com homenagem a Clara Nunes e releitura de Moliére

No mês de março, para o encerramento da Mostra Benjamin de Oliveira, idealizada pela companhia Burlantins, a Funarte MG recebe a estreia de dois espetáculos. Clara Negra, que fica em cartaz de 7 a 17 de março, e Munheca, que será apresentado de 21 a 31 do mesmo mês. As duas temporadas contam com apresentações de quinta-feira a sábado, às 20h, e domingo, às 19h, com ingressos a R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia-entrada).

Clara Negra reúne no palco um elenco negro formado por nove artistas entre atores, cantores e músicos em uma homenagem a Clara Nunes. Com direção musical de Maurício Tizumba e direção de Paula Manata, a peça apresenta ao público uma Clara Nunes eclética, com várias facetas e fases musicais. “Orgulho dessa mineira, da artista que ela foi para o Brasil. Ela foi ligada às raízes africanas, mas teve a capacidade de ser intérprete de tudo: forró, tango, bolero, samba… Sempre com a mesma categoria”, explica Tizumba. “São várias claras, várias fases e sentimentos”, completa Paula. As músicas, que têm arranjos de Everton Coroné e Alysson Salvador, são intercaladas com frases célebres da cantora e informações sobre sua vida e trajetória artística, como a mudança do interior de Minas para Belo Horizonte e da capital mineira para o Rio de Janeiro, até o reconhecimento e sucesso em todo o país.

Já Munheca segue a linha adotada pela Burlantins desde Oratório – A Saga de Dom Quixote e Sancho Pança e propõe a releitura de mais um clássico, no caso O Avarento, de Moliére. O espetáculo traz Maurício Tizumba no papel do homem rico e acumulador que, de maneira mesquinha e patética, relaciona-se amorosamente apenas com o dinheiro. O elenco, também negro, conta com outros nove artistas. “O desafio foi descobrir nessa comédia atemporal uma cara atual”, diz a diretora da peça, Elisa Santana. Como traço emblemático da Burlantins, a releitura do texto clássico apresenta muita música e referências à cultura mineira.

 

Serviço

MOSTRA BENJAMIN DE OLIVEIRA

Funarte MG (Rua Januária, 68, Floresta)

Clara Negra

7 a 17 de março

Quinta-feira a sábado, às 20h

Domingo, às 19h

Munheca

21 a 31 de março

Quinta-feira a sábado, às 20h

Domingo, às 19h

R$10,00 (inteira), R$5,00 (meia)

A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo

Informações:

burlantins.com.br/benjamin / facebook.com/burlantins

FUNARTE
Fonte FUNARTE 08/03/2013 ás 16h

Compartilhe

Estreia em dose dupla na Funarte MG