Estará o Leaf para os carros elétricos, assim como o Prius está para os híbridos?

Fonte Evaldo Costa 29/04/2013 às 12h

Outras Notícias

A indústria automobilística global e governos de diversas partes buscam alternativas para substituir o motor de combustão interna tradicional, porém o desafio tem sido maior do que imaginavam. Os veículos híbridos e elétricos têm vendas inexpressivas. Nos Estados Unidos, por exemplo, os híbridos representam menos de 3% do mercado de carros, ainda assim graças ao bem-sucedido Toyota Prius.

Mas, apesar do lento crescimento das vendas, os carros “verdes” têm tido desempenho promissor. Aliás, na última semana a Toyota disse ter alcançado a marca de 5 milhões de híbridos vendidos globalmente. Já os elétricos têm tido vendas acanhadas. No entanto, não dá para negar que ambos têm tido vendas crescentes.

O sucesso maior dos híbridos pode-se dizer que é pelo maior tempo no mercado e, portanto, maior investimentos em pesquisa e marketing. Aliás, vale lembrar que o Toyota investiu 15 anos no aprimoramento do Prius, para somente agora colher os frutos da liderança de vendas.

Estaria a Nissan com o Leaf percorrendo o mesmo caminho? É inegável que a marca japonesa está investimento volumosos recursos na parte tecnológica do carro. Vale lembrar que o novo modelo lançado na Europa teve mais de cem itens melhorados.

Entre os aprimoramentos mais importantes, encontram-se o aumento da autonomia da bateria para 199 quilômetros, redução do preço do carro e de 25% do tempo de carga. Além disso, a aliança Renault-Nissan tem investido fortemente para desenvolver a rede de abastecimentos em alguns mercados.

Poderíamos então arriscar dizer que o Nissan Leaf está para os carros elétricos, assim como o Toyota Prius está para os híbridos? Aparentemente, sim. Não deve ser por acaso que a aliança Nissan-Renault vendeu mais carros elétricos até agora, do que todos os concorrentes juntos. Além disso, a estratégia da Nissan de focar o mercado de taxi em alguns países, deve proporcionar vendas robustas para a montadora japonesa.

E as vendas não são melhores devido a falta de esclarecimento sobre as vantagens de dirigir um veículo elétrico ou híbrido. Há dúvidas de todos os tipos. Recentemente um leitor me perguntou a diferença entre um veículo hibrido e elétrico. Então, vamos aproveitar a oportunidade para evidenciar. Basicamente, veículo elétrico é aquele cujas as rodas são impulsionadas por um ou mais motores elétricos.

Já o veículo híbrido tem um motor a combustão interna e outro elétrico e ambos podem mover as rodas do veículo. O Toyota Prius, por exemplo, quando a bateria esgota a carga, o motor a combustão entra automaticamente em funcionamento, e o carro funciona como qualquer outro movido a combustível fóssil.

Muita gente pensa que tendo um motor a combustão e outro elétrico o carro é considerado híbrido. Isso não é verdade, o Chevy Volt, por exemplo, é equipado com dois tipos de motores: um a gasolina 1.4L e elétrico. No entanto, ele é classificado como carro elétrico, pois o motor de combustão interna apenas gera energia para a bateria, que alimenta o motor elétrico responsável por tracionar as rodas.

Porém, esse é apenas um aspecto conceitual, o mais importante é que as duas tecnologias sejam aprimoradas, os preços reduzidos e o consumidor finalmente os adotem, reduzindo assim a poluição do ar que respiramos.

Ótima semana,

Evaldo Costa

Escritor, conferencista e Diretor do Instituto das Concessionárias do Brasil

Blog: verdesobrerodas.com.br

E-mail: evaldocosta@evaldocosta.com

Siga no Twitter/LinkedIn/Facebook/Orkut: evaldocosta@icbr.com.br

Evaldo Costa
Fonte Evaldo Costa 29/04/2013 ás 12h

Compartilhe

Estará o Leaf para os carros elétricos, assim como o Prius está para os híbridos?