Está definida a nova Seleção Brasileira Feminina de Ginástica Artística

Fonte Photo&Grafia Comunicação 18/03/2013 às 7h

 

Seletiva aconteceu neste final de semana, em Três Rios, e nove ginastas foram escolhidas após apresentações nos quatro aparelhos

Três Rios (RJ) - O Centro Regional de Treinamento Planeta Vida, em Três Rios (RJ), recebeu algumas das melhores ginastas do país para a seletiva de Ginástica Artística Feminina. Depois de dois dias de apresentações, foram definidas, neste domingo (16), nove ginastas que obtiveram a classificação para a seleção. Ao fim das atividades, a coordenadora da GAF, Georgette Vidor, anunciou os nomes de Rebeca Andrade, Maria Cecília Cruz, Milena Theodoro, Isabelle Cruz e Letícia da Costa, do Flamengo; Flávia Saraiva, do Qualivida; Adrian Gomes e Juliana Santos, do Grêmio Náutico União, e Daniele Hypolito, sem clube.

Essa foi apenas a primeira avaliação do ano de 2013 e, segundo Georgette Vidor, não tem caráter definitivo. "Esse foi apenas o primeiro grupo que estamos observando. Hoje, somamos os pontos de tudo que as meninas fizeram, mais a parte coreográfica, parte de execução e, no somatório total, selecionamos nove atletas. Temos que destacar que as que não foram chamadas, devem continuar lutando", afirmou a coordenadora da Ginástica Artística Feminina da CBG.

O grupo escolhido hoje conta com uma boa mescla de ginastas. Entre elas estão Daniele Hypolito, a mais experiente, aos 28 anos, e, ainda, com Flávia Saraiva, do clube de Três Rios, que foi selecionada aos 13 anos. Apesar de ainda estar atravessando um momento delicado após o anúncio do Clube de Regatas do Flamengo sobre o fim da equipe profissional de ginástica artística, a atleta que esteve em atividade neste final de semana garante que está com o pensamento direcionado à seleção.
"A partir do momento que a ginasta entra aqui na seletiva, tem que estar muito concentrada. Qualquer descuido pode ser perigoso por causa de uma lesão, por exemplo. Tem que ter consciência de que aqui é algo muito sério. E acho que é nesse momento que entra a frieza que a experiência nos trás. Preciso fazer a minha parte aqui para me manter na seleção brasileira. Isso é o mais importante hoje", declarou Daniele, que ainda está sem clube.

E se a experiente ginasta passa por uma fase difícil, a situação é inversa para Flávia Saraiva. Ginasta da cidade sede da seletiva, a jovem de 13 anos foi uma das mais festejadas quando teve seu nome anunciado. Flávia também comemorou e, apesar de novata, demonstrou tranqüilidade ao falar como atleta da seleção brasileira feminina de ginástica artística.

"Eu fiquei mais nervosa na hora do anúncio dos nomes do que no momento das minhas apresentações. Fiquei com um frio na barriga enorme e agora estou muito feliz. Eu treinei muito no ano passado e no início desse ano para conseguir fazer o meu melhor nesta seletiva e conseguir a vaga na seleção. A partir de agora, acho que vou sentir uma pressão grande, mas estou tranquila porque sei que o nervosismo só atrapalha. Vou ter que treinar ainda mais para fazer o que eu sei e tentar me manter no grupo", disse Flávia, que é do Rio de Janeiro, mas há um ano e meio se mudou para Três Rios para integrar a equipe do Qualivida.

A Confederação Brasileira de Ginástica é patrocinada pela Caixa Econômica Federal e co-patrocinada pela Sadia.

Photo&Grafia Comunicação
Fonte Photo&Grafia Comunicação 18/03/2013 ás 7h

Compartilhe

Está definida a nova Seleção Brasileira Feminina de Ginástica Artística