Esposa de Zelaya confirma ataque com gases contra a Embaixada

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
Uma das pessoas que sofreram os efeitos dos gases que foram lançados por militares dentro da Embaixada brasileira em Honduras, onde está abrigado o presidente deposto do país, Manuel Zelaya, foi sua esposa, Xiomara Castro.

"Eles estão lançando gases tóxicos. Estou aqui, sobre uma escada, vendo como estão protegidos, com máscaras", afirmou.

Castro informou que os gases provocaram "taquicardia, enjoo, náuseas, dor de cabeça e boca seca". "Muitos estão com o nariz sangrando", complementou.

Segundo ela, os militares têm agido como "criminosos". A primeira-dama ainda lamentou que nenhum oficial tenha sido punido desde o golpe de 28 de junho, que tirou seu marido do poder.

Testemunhas afirmam que 110 pessoas estão dentro da Embaixada ao lado de Zelaya. Boa parte delas foi prejudicada pelas substâncias lançadas por oficiais, que segundo médicos presentes poderiam ser gás pimenta ou lacrimogêneo.

Desde segunda-feira, data em que o mandatário destituído retornou a Tegucigalpa, o edifício da representação diplomática brasileira está sob cerco militar. Na terça-feira, os serviços de água, luz e telefone chegaram a ser cortados.

Pouco antes do ataque, o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma declaração condenando "os atos de intimidação" ocorridos nos últimos dias contra a Embaixada.

O advogado Hugo Suazo, que acompanha Zelaya, disse que militares cercaram casas vizinhas e revelou que máquinas estão sendo levadas ao local para cavar um túnel que desembocaria no interior do prédio.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Esposa de Zelaya confirma ataque com gases contra a Embaixada